Mercados ensaiam recuperação após forte queda; commodities são destaque no Brasil

Clima de tensão geopolítica diminuiu após o secretário de estado americano concordar em fazer reunião com ministro russo

Priscila Yazbekda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Os mercados globais ensaiam uma recuperação na manhã desta sexta (18) depois da forte queda de ontem. Na cena doméstica, as commodities são destaque na bolsa.

Começando pelo exterior, os futuros americanos operam no positivo. O clima de tensão geopolítica diminuiu depois que o secretário de estado americano, Antony Blinken, concordou em fazer uma reunião com Sergey Lavrov, o ministro das relações exteriores da Rússia na semana que vem, desde que a Rússia não invada a Ucrânia.

A troca de tiros entre forças ucranianas e rebeldes pró-Moscou no leste da Ucrânia derrubou as bolsas americanas ontem: o Dow Jones teve a maior queda diária desde o final de novembro. O S&P 500 caiu mais de 2% e o Nasdaq caiu 2,9%.

Além da Ucrânia, o mercado segue de olho nos juros americanos. James Bullard, membro do Federal Reserve System (FED) – o banco central americano -, disse que não acredita que as altas de juros não elevam os riscos de recessão e voltou a defender elevação de 1 ponto percentual nas taxas de juros até julho.

Na Europa, as bolsas operam perto da estabilidade refletindo a promessa de diálogo entre Rússia e Estados Unidos. No lado positivo, o forte resultado da Renault traz algum ânimo para os índices europeus.

Na Ásia, os índices fecharam mistos, puxados pelo cenário de ontem, de maior aversão ao risco.

Brasil

No Brasil, a bolsa fechou em queda ontem, depois de sete altas seguidas.

As commodities vinham ajudando o Ibovespa a subir, descolando da queda lá fora, mas ontem justamente as commodities fizeram o Ibovespa cair, com o petróleo caindo diante de perspectiva de oferta extra do Irã e com minério de ferro caindo com intervenções do governo chinês.

No cenário político, vale destacar que o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 110, de reforma tributária, disse que vi apresentar o parecer da proposta na semana que vem. A PEC 110 é a proposta que unifica impostos criando o IVA dual.

O relator da proposta que cria um fundo de estabilização dos combustíveis, senador Jean Paul Prates (PT), apresentou um novo parecer do projeto. Nesse novo parecer ele mantém o imposto sobre importação. Ele também é relator da proposta que prevê a fixação do ICMS, e um novo parecer também é aguardado sobre essa proposta.

Segundo Arthur Lira (PP), presidente da Câmara dos Deputados, as propostas do ICMS e fundo de estabilização têm mais chance de passar do que as PECs mais amplas e podem ser votadas na semana que vem.

Para analistas de mercado, ainda que o imposto sobre exportação desagrade, a sinalização é positiva já que as PECs previam mais perda de arrecadação e poderiam elevar risco fiscal.

Índices

O Ibovespa futuro sobe 0,37% com 115.522 pontos. O dólar cai 0,15% sendo cotado a R$ 5,15 e o S&P futuro com alta de 0,47%.

Agenda do Dia

No Brasil, não há indicadores relevantes.

Na zona do Euro, deve sair pela manhã o índice de confiança do consumidor. Nos Estados Unidos, destaque para os dados de vendas de casas usadas pela manhã e os discursos de membros do Fed pela tarde.

 

Mais Recentes da CNN