Mil mortes no Brasil, 500 mil infectados nos EUA e mais da tarde de 10 de abril

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A queda no número diário de mortes na Espanha, a alta de vítimas nos Estados Unidos e a expectativa de mil mortos no Brasil estão entre os assuntos do 5 Fatos Tarde desta sexta-feira, 10 de abril de 2020.

Mortes na Espanha

A Espanha registrou o menor número de mortes em um único dia desde 24 de março. No total, o país tem quase 16 mil mortos e cerca de 160 mil infectados. Mais de cinquenta e cinco mil pessoas já foram curadas por lá. Na Alemanha, por outro lado, a taxa de mortalidade vem subindo. São quase 120 mil infectados e cerca de 2300 mortos.

500 mil nos EUA

Os Estados Unidos caminham para quase meio milhão de infectados. São 13 mil mortos, mais de cinco mil deles em Nova York. Na cidade de Nova York, um número preocupa o prefeito Bill de Blasio: a taxa de mortalidade é maior entre negros e hispânicos. 

Mil mortes no Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse à CNN que o número de mortos pelo novo coronavírus vai chegar a mil hoje, um mês e meio após o primeiro caso no Brasil. Mas o ministro afirmou que não é possivel usar o fator tempo para calcular quantas mortes vão ocorrer no país, ao contrário do que disseram o ministro da cidadania Onyx Lorenzoni e o deputado Osmar Terra. Segundo eles, o número de mortos deve ficar entre 3 e 4 mil. 

Morte de adolescente

Um adolescente de 15 anos, da etnia Yanomami, morreu ontem à noite em um hospital de Roraima, vítima da COVID-19. A morte aumenta a preocupação com a propagação do novo coronavírus entre indígenas. 

Petróleo

A Opep, Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, que incluem a Rússia, chegaram a um acordo para reduzir a produção coletiva de petróleo em mais 10 milhões de barris por dia. A pandemia do novo coronavírus vem prejudicando a demanda por petróleo e o acordo prevê que o corte fique em vigor por dois meses.

Mais Recentes da CNN