Morre em São Paulo a promotora de eventos Alicinha Cavalcanti, aos 58 anos

Alicinha sofria de uma doença degenerativa rara, a Afasia Progressiva Primária (APP) Avançada

A promotora de eventos Alicinha Cavalcante, 58
A promotora de eventos Alicinha Cavalcante, 58 Foto: Reprodução/Instagram

André Rosa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Morreu nessa segunda-feira (02), por volta das 13h, a promotora de eventos Alicinha Cavalcanti, 58. A informação foi confirmada agora à noite pela assessoria de imprensa do Hospital Israelita Albert Einstein, na zona sul da capital paulista.

De acordo com o hospital, a causa da morte foi por pneumonia grave secundária à Afasia Progressiva Primária (APP) Avançada. O hospital ainda informou que não divulgará nota à imprensa.

A Afasia Progressiva Primária é uma síndrome degenerativa cerebral, levando a atrofia em áreas responsáveis pela linguagem e comunicação. Os sintomas, que incluem perda de memória e problemas na fala (construção errada de frases, por exemplo) começam de maneira sutil e tendem a aumentar. A APP é uma síndrome considerada rara e costuma ocorrer entre os 45 e 65 anos.

Homenagem

A jornalista Marília Gabriela e a apresentadora Astrid Fontenele homenagearam Alicinha nas redes sociais:

“Minha amiga mais linda, mais generosa, amiga que não se abatia com nada, que a tudo vencia com ânimo e alegria, Alicinha Cavalcanti, nos deixou hoje para sempre. Foi super combativa em sua luta contra a infelizmente invencível Afasia Progressiva Primária. Lutou e lutou até hoje pela manhã. Vai deixar um imenso vazio em cada pessoa que passou pela sua vida”, escreveu Marília Gabriela.

“Perdi hoje minha amiga mais sapeca e deliciosa. Mulher forte. Mulher amorosa”, escreveu Astrid.

 

Mais Recentes da CNN