Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fã morre após passar mal dentro de estádio no 1º show de Taylor Swift no Brasil

    Ana Clara Benevides, de 23 anos, sofreu uma parada cardiorrespiratória, segundo a Secretaria Municipal de Saúde

    Ana Benevides, de 23 anos, morreu durante o show de Taylor Swift no RJ
    Ana Benevides, de 23 anos, morreu durante o show de Taylor Swift no RJ Reprodução/Instagram

    Bruno LaforéCarolina FigueiredoMarina ToledoVictor AguiarVital Netoda CNN em São Paulo

    Uma fã morreu, na noite desta sexta-feira (17), após passar mal durante o primeiro show da The Eras Tour de Taylor Swift no Brasil, realizado no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

    Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio, Ana Clara Benevides, de 23 anos, faleceu após uma parada cardiorrespiratória. A jovem era da cidade de Sonora, no interior do Mato Grosso do Sul, e estudava Psicologia na Universidade Federal de Rondonópolis (UFR).

    Ainda de acordo com informações da SMS, Ana chegou a ser socorrida no posto de atendimento dentro do estádio e, posteriormente, encaminhada ao Hospital Municipal Salgado Filho, onde deu entrada às 20h50.

    “Foram feitas manobras de reanimação, mas, infelizmente, ela não resistiu”, informou a Secretaria.

    Em conversa com a CNN, uma prima da vítima, Jaine Benevides, relatou que Ana estava no show acompanhada de uma amiga.

    “Ela viajou ao Rio especialmente para o show da Taylor. Estava muito calor, no comecinho do show ela passou mal e desmaiou”, contou.

    Segundo a prima, a família foi informada do ocorrido pela amiga que acompanhava Ana. O pai dela e uma outra prima estão a caminho do Rio de Janeiro para fazer a liberação do corpo. Ainda não há informações sobre o velório.

    A Polícia Civil do Rio determinou que o corpo fosse encaminhado para o Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IMLAP), no Centro do Rio, para realização de exames de perícia, com o intuito de esclarecer a causa da morte.

    Após o show, Taylor Swift usou as redes sociais para lamentar a morte da fã.

    “Não acredito que estou escrevendo essas palavras, mas é com o coração partido que digo que perdemos uma fã hoje à noite, antes do meu show. Eu nem posso te dizer o quão devastada eu estou com isso. Há muito pouca informação. Não sei nada além do fato de que ela era incrivelmente linda e jovem demais.”

    A cantora disse que não falará sobre o assunto no palco nas próximas apresentações “porque me sinto dominada pela tristeza quando tento falar sobre isso”.

    “Essa foi a última coisa que pensei que aconteceria quando decidimos trazer essa turnê para o Brasil”, afirmou.

    Em nota, a Time For Fun (T4F), empresa responsável pela produção e organização do show, disse que Ana Clara foi “prontamente atendida pela equipe de brigadistas e paramédicos, sendo encaminhada ao posto médio do Estádio Nilton Santos para o protocolo de primeiros socorros”.

    Autoridades anunciam medidas

    O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), determinou ao Chefe Executivo de Operações do município que exija providências junto à produção do show. Ele disse que as seguintes medidas devem ser anunciadas neste sábado (18).

    • antecipar a entrada em 1 hora e ocupar o anel de circulação para tirar o público do sol
    • novos pontos de distribuição de água
    • aumento de número de brigadistas
    • aumento de ambulâncias

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou que, a partir deste sábado (18), será permitida a entrada com garrafas de água em shows e a disponibilização gratuita da bebida em casos de alta exposição ao calor.

    “A partir de hoje, por determinação da Secretaria do Consumidor do Ministério da Justiça, será permitida a entrada de garrafas de ÁGUA de uso pessoal, em material adequado, em espetáculos”, escreveu em suas redes sociais.

    “E as empresas produtoras de espetáculos com alta exposição ao calor deverão disponibilizar água potável gratuita em ‘ilhas de hidratação’ de fácil acesso”, acrescentou.

    Onda de calor

    O Brasil enfrenta uma onda de calor nesta semana enquanto fãs acampavam em frente ao estádio e aguardavam o início do evento. A capital fluminense registrou máxima de 39,1°C na sexta e bateu recorde de sensação térmica com 59,3°C.

    Taylor chegou a interromper o show no Engenhão para pedir atendimento a uma garota que passava mal na plateia e pediu para que os seguranças distribuíssem água para os fãs, conforme vídeos que circulam nas redes sociais.

    À CNN, os bombeiros afirmaram que foram registrados, de forma extraoficial por agentes no local, mais de 1.000 desmaios antes e durante o evento.

    Swift chegou ao Brasil na quinta-feira (16). Ela vai fazer seis shows no país, três no Rio de Janeiro, neste fim de semana, e três em São Paulo, nos dias 24, 25, e 26 de novembro.