Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Morte de casal: suspeito de matar namorada era investigado por violência doméstica

    Sérgio Correa possuía registro de porte de uma espingarda e um revólver calibre 38 usado no crime

    Casal foi encontrado morto no apartamento onde moravam, em Santa Catarina
    Casal foi encontrado morto no apartamento onde moravam, em Santa Catarina Reprodução/Redes Sociais

    Guilherme Gamada CNN*

    Sérgio Correa, de 59 anos, encontrado morto junto da namorada Eduarda Gorgik, de 25 anos, era investigado por violência doméstica contra a ex-esposa, em 2017. A Polícia Civil de Santa Catarina afirma que o homem tinha registro de porte de uma espingarda e um revólver.

    O revólver de calibre 38 foi utilizado no crime, na noite do último domingo (14), em um apartamento de luxo localizado no centro da cidade de Itapema (SC), onde foram encontrados os corpos do casal, segundo o delegado responsável pelo caso, Ícaro Malveira, da Polícia Civil de Santa Catarina.

    Nesta quinta-feira (18), a Polícia Civil ouve amigos e familiares da jovem. Já nesta quarta-feira (17), funcionários e a irmã de Sérgio prestaram depoimento às autoridades. De acordo com o delegado, a ex-esposa do homem não demonstrou interesse em contribuir com a investigação.

    A polícia ainda tenta acessar os celulares encontrados no hidrante do apartamento. As imagens de câmeras de segurança do prédio onde o casal vivia há três anos foram coletadas e mostram o momento em que a vítima os coloca na caixa do hidrante.

    A investigação visa apurar a motivação do crime. Em entrevista à CNN, o delegado Ícaro Malveira afirmou que a porta do apartamento travada por dentro e o trajeto dos disparos não deixam dúvidas de que ocorreu um feminicídio seguido de suicídio.

    Os resultados das análises dos corpos e da perícia dos disparos ainda são aguardados pela polícia.

    (Sob supervisão de Felipe Andrade)