Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Morte de palmeirense: MP de SP pede revogação de prisão de flamenguista após vídeo identificar outro suspeito lançando garrafa

    Delegado do Departamento de Operações Policiais Estratégicas disse que, pelos vídeos, o responsável parece ser outra pessoa

    Frames mostram uma pessoa - que não se parece com Leonardo - atirando uma garrafa em direção à torcida do Palmeiras
    Frames mostram uma pessoa - que não se parece com Leonardo - atirando uma garrafa em direção à torcida do Palmeiras Reprodução/ESPN

    Da CNN

    O Ministério Público de São Paulo solicitou, nesta quarta-feira (12), a revogação da prisão preventiva de Leonardo Felipe Xavier Santiago, acusado de lançar a garrafa de vidro que atingiu e matou a torcedora palmeirense Gabriela Anelli, no sábado (8), ao redor do Allianz Parque.

    Segundo o delegado responsável pelo Departamento de Operações Policiais Estratégicas, o torcedor flamenguista admitiu o arremesso do objeto que golpeou a vítima. No entanto, vídeos levados ao MPSP mostram uma garrafa sendo lançada pelo que parece ser outra pessoa.

    No mesmo documento, o promotor pede que a investigação seja repassada para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), também da Polícia Civil de SP.

    Gabriela Anelli, de 23 anos, ficou internada em estado grave na UTI da Santa Casa de São Paulo, após ter sido atingida no pescoço por uma garrafa. Na segunda-feira (10), familiares informaram sobre a sua morte.

    Confusão nos arredores do Allianz

    Segundo a Polícia Militar, o tumulto começou quando dois torcedores flamenguistas entraram em uma das ruas que dá acesso ao portão “A” do estádio palmeirense, o que gerou a insatisfação de torcedores alviverdes que assistiam ao jogo em estabelecimentos comerciais na área externa do Allianz Parque.

    “Os torcedores palmeirenses passaram a perseguir os torcedores rivais no intento de agredi-los”, afirmou a PM em nota.

    Tópicos

    Tópicos