Interior de SP ultrapassa capital em número de mortes por Covid-19

Centro de Contingência do Coronavírus espera 'aumento significativo' dos registros fora da cidade de São Paulo

Guilherme Venaglia, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Os números mais recentes do governo de São Paulo mostram que, pela primeira vez, o interior do estado registra total de mortes por Covid-19 maior do que a capital paulista.

Segundo o secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus, João Gabbardo, 6.677 pessoas morreram no interior do estado vítimas da doença, contra 6.675 da cidade de São Paulo. Quando calculada a incidência média de cada região, a ocorrência ainda é proporcionalmente maior na capital, mas, afirma Gabbardo, essa diferença está em queda acentuada. 

“A diferença é muito grande nessa taxa de incidência de casos quando comparado o interior com a capital. Isso nos leva a acreditar e projetar o aumento significativo que nós teremos no interior do estado, porque a tendência é que a diferença da incidência tenda a reduzir”, diz o médico.

Segundo o secretário-executivo, a incidência da capital, tanto em casos quanto em mortes, era de cerca de nove vezes a registrada no interior no início da pandemia. Essa proporção caiu para menos de três vezes mais nesta semana.

Prefeitos

O secretário do Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, defendeu que os prefeitos adotem postura baseada na ciência e não em “populismo”. Vinholi parabenizou os gestores que adotaram medidas mais rígidas, em razão da situação local.

“Se torna cada vez mais contundente a atuação dos gestores municipais. Aqueles gestores que, ao invés de atuarem com populismo, atuam com a técnica, com a ciência e com responsabilidade”, afirmou o secretário.

Levantamento do governo estadual, ao qual a CNN teve acesso, pelo menos 29 cidades do estado de São Paulo baixaram decretos municipais que não seguem o plano da gestão do governador João Doria (PSDB) para a retomada gradual de atividades por região.

Capital

Os responsáveis pela apresentação do governo de São Paulo adiantaram números positivos a respeito da capital, um dia antes da data prevista para a reavaliação da classificação de fase da cidade no Plano São Paulo. Uma progressão para a fase amarela, como prevista pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) na quarta-feira (24) em transmissão com o banco Itaú BBA, permitiria a reabertura de bares e restaurantes.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, a cidade tem estabilização do número de novos casos, com tendência de queda de se descontado o aumento na testagem. Na capital, informa a secretária, as internações caíram em torno de 7% e as mortes, 1,5%.

O secretário-executivo João Gabbardo afirmou que a ocupação de leitos na cidade está em queda. Carlos Carvalho, médico do Centro de Contingência, afirmou que a estrutura disponível na capital poderá ser utilizada em caso de lotação no interior. Os hospitais de campanha do Ibirapuera e do Heliópolis, até segunda ordem, serão mantidos.

Mais Recentes da CNN