Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Motorista suspeito de matar as duas filhas é preso em Goiás

    Ramon de Souza Pereira foi localizado pela Guarda Civil Metropolitana; ele não prestou depoimento formalmente porque estava com dois ferimentos graves no pescoço e na barriga e foi encaminhado ao hospital

    Motorista suspeito de matar as duas filhas é preso em Goiás.
    Motorista suspeito de matar as duas filhas é preso em Goiás. Reprodução

    Da CNN

    A Guarda Civil Metropolitana localizou e prendeu, nesta terça-feira (23), o motorista de aplicativo Ramon de Souza Pereira, suspeito de matar as duas filhas, de 4 e 8 anos.

    Todas as forças de segurança do estado de Goiás organizaram uma força-tarefa na segunda-feira (22) para encontrar Pereira depois que os corpos das filhas foram encontrados carbonizados dentro de um carro na rodovia GO-462, em Santo Antônio de Goiás, que fica a 40 minutos da capital Goiânia.

    A Guarda Civil localizou o suspeito após várias trocas de informações. Segundo o delegado Marcus Cardoso, da Delegacia de Homicídios, Pereira não chegou a prestar depoimento formalmente porque estava com dois ferimentos graves no pescoço e na barriga e foi encaminhado ao hospital, onde passou por uma cirurgia.

    Ele teria tentado se suicidar após cometer o crime.

    Pereira foi preso em flagrante e, de acordo com o delegado, deve responder pela morte das filhas por homicídio qualificado e também por lesão corporal contra a esposa, pois a agrediu antes de pegar as crianças na escola.

    Segundo os avós maternos das crianças, que abordaram o delegado Humberto Teófilo em um semáforo na capital, Ramon havia dito que mataria as crianças por causa de uma alegada traição da esposa.

    “Ele teria colocado um rastreador no carro da mulher e, pouco antes das 16h, flagrado a esposa com outra pessoa. Depois de espancar a mulher, pegou o carro dela e foi para a escola pegar as filhas”, relatou o delegado. Isso aconteceu por volta das 17h e da escola ele seguiu com as filhas rumo a Santo Antônio de Goiás.

    A mãe das crianças ligou para os pais para contar o que aconteceu e que não sabia para onde Ramon havia levado as crianças.

    Os avós ligaram para Ramon e ele disse que ia matar as filhas “por vingança” e que “elas iriam para o céu”. O avô gravou a ligação.

    Às 18h30 a Polícia Militar encontrou os corpos carbonizados. Perto do carro havia manchas de sangue e uma faca, o que levou a polícia a suspeitar que Ramon esfaqueou as filhas antes de colocar fogo.

    Os corpos estão sendo periciados.

    *Publicado por Fernanda Pinotti, com informações de Naira Zitei, da CNN, e Estadão Conteúdo