Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    MPRJ investiga quatro policiais civis pela morte de 27 pessoas no Jacarezinho

    Força-tarefa ouviu mais de 40 testemunhas

    Operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro no Jacarezinho deixou 27 mortos
    Operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro no Jacarezinho deixou 27 mortos ESTADÃO CONTEÚDO

    Lucas Janoneda CNN

    no Rio de Janeiro

    O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) investiga quatro policiais civis que participaram de uma operação no Jacarezinho, considerada a mais letal da história, no início de maio. Eles são investigados por 27 mortes. No total, a operação teve 28 óbitos, sendo que um deles foi de um agente da Delegacia de Combate às Drogas.

    A CNN confirmou que os quatro agentes já foram ouvidos na sede do MPRJ, no Centro da capital fluminense. As investigações comandadas pela força-tarefa tentam confirmar se os policiais atiraram e provocaram as mortes por legítima defesa.

    O Ministério Público apura também se houve fraude processual durante a operação, já que denúncias apontam que os corpos das vítimas foram violados, com o intuito de desfazer o local do crime.

    Ainda com o intuito de entender o que aconteceu durante a operação no Jacarezinho, o MPRJ ouviu 44 testemunhas até esta sexta-feira (8).

    A ação planejada no Jacarezinho pela Polícia Civil teve como objetivo cumprir mandados de prisão contra membros de uma organização criminosa responsável por homicídios, roubos, sequestros e aliciamento de menores na comunidade da Zona Norte do Rio.

    A CNN procurou a Polícia Civil, por meio da assessoria de imprensa, mas até o momento não teve um retorno.