Músicos farão ‘velório virtual’ para Aldir Blanc

O compositor e escritor Aldir Blanc morreu nesta segunda-feira (4), no Rio de Janeiro, devido a complicações de COVID-19

Arquivo: compositor e escritor Aldir Blanc, durante show realizado no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, em 24 de novembro de 2004. Aldir morreu aos 73 anos, na madrugada desta segunda-feira (4), no Hospital Universitário Pedro Ernesto.
Arquivo: compositor e escritor Aldir Blanc, durante show realizado no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, em 24 de novembro de 2004. Aldir morreu aos 73 anos, na madrugada desta segunda-feira (4), no Hospital Universitário Pedro Ernesto. Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Leandro Resende

da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Sem poder se reunir presencialmente para a despedida do compositor e cronista Aldir Blanc, músicos e amigos farão um ‘velório virtual’ para celebrar a obra do artista, que morreu nesta segunda-feira (04) devido a complicações de COVID-19

As homenagens começam às 19h ao vivo no Instagram da Roda do BipBip, tradicional reduto de músicos localizado em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro — Aldir também era frequentador do espaço, que aparece em várias de suas canções e crônicas. “A ideia é fazer um pouco do que fazemos há sete anos, na rua, cantando por horas a obra do Aldir, que tinha amor pelo Bip e pelo Alfredinho (fundador do local, morto em 2019). Estamos inquietos e precisamos desabafar as emoções para nos despedir dele”, afirmou o violonista Tiago Prata, que organiza a despedida. 

Na semana passada, em meio às homenagens prestadas a Aldir, Prata e a cantora Mariana Baltar organizaram uma live para homenagear o artista. O encontrou foi transmitido via Instagram e durou mais de seis horas, com a participação de parceiros como Moacyr Luz, Cristóvão Bastos e Guinga, que lembraram a obra do compositor.

Mais Recentes da CNN