Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Navios de guerra do Irã atracam no Brasil, mesmo após pressão dos EUA

    De acordo com o comunicado, o porta-helicópteros IRIS Makran e a fragata IRIS Dena chegaram em águas brasileiras na manhã de domingo (26) a devem ficar no Porto do Rio até o dia 4 de março

    Leonardo Ribbeiroda CNN

    Brasília

    Mesmo após pressão contrária dos EUA, duas embarcações do exército do Irã estão atracadas no Brasil. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (27) pela Autoridade Portuária do Rio de Janeiro.

    De acordo com o comunicado, o porta-helicópteros IRIS Makran e a fragata IRIS Dena chegaram em águas brasileiras na manhã de domingo (26) a devem ficar no Porto do Rio até o dia 4 de março.

    Por se tratar de navios de guerra, a parada no Brasil dependia de autorização da Marinha. O que ocorreu no último dia 24, com publicação de despacho no Diário Oficial da União.

    O documento autorizou o “desembarque da tripulação e convívio social, observando normas sanitárias locais vigentes em conformidade com as condições epidemiológicas na ocasião da visita”.

    Dias antes, em conversa com jornalistas em Brasília, a embaixadora dos EUA no Brasil, Elizabeth Bagley, deixou claro o posicionamento do governo norte-americano sobre o assunto.

    “Esses navios, no passado, facilitaram o comércio ilícito e atividades terroristas e já tiveram sanções da ONU [Organização das Nações Unidas]. O Brasil é um país soberano, mas acreditamos fortemente que esses navios não deveriam atracar em qualquer lugar”, disse à época.

    O governo brasileiro chegou a “segurar” a autorização por alguns dias. Concidentemente no período em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve com o presidente dos EUA, Joe Biden. Mas logo veio a decisão.