Novo calendário: São Paulo estabelece datas para vacinar pessoas de 45 a 41 anos

CNN apurou que a cidade pretende aplicar primeira dose nos paulistanos desta faixa etária até o dia 7 de julho

Tainá Falcão, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Desde o registro de falta de doses em postos de saúde, a cidade de São Paulo adotou uma nova estratégia para a definição do calendário de vacinação, substituindo a divulgação de longo prazo por um planejamento da aplicação das doses contra a Covid-19 feito dia a dia.

CNN apurou o calendário de vacinação com o qual a cidade está trabalhando neste momento, com o objetivo de ser divulgado nos próximos dias. A intenção da Prefeitura é vacinar com a primeira dose aqueles que tem 41 anos ou mais até o dia 7 de julho.

Dentre os estados brasileiros, São Paulo é o mais afetado pela pandemia de Covid-19. Dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) apontam que, até esta segunda-feira (28), o estado soma 3.700.378 contaminações pelo novo coronavírus e 126.112 óbitos causados pela doença. 

Veja o calendário:

3ª feira (29) – 45 e 44 anos
4ª feira (30) e 5 feira (1º) – 43 e 42 anos
6ª feira (2) – repescagem nas UBS
sábado (3) – 2ª dose nas 82 Amas e UBS
2ª feira (5/7) ate 4ª feira (7/7) – 41 anos

Ricardo Nunes: ‘Trabalhamos no limite das doses que recebemos’

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou em entrevista à CNN nesta segunda-feira (28) que a cidade tem trabalhado no limite das doses recebidas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. 

“Estamos trabalhando no limite. Quando falta dose em um posto, buscamos em outro para abastecer. E com o aplicativo ‘De Olho na Fila’, a pessoa pode conferir e ir ao local ontem tem doses. São [faltas de doses] pontuais e temos mais de 600 pontos de vacinação. Trabalhamos no limite das doses que recebemos para levá-las até a ponta”, disse o prefeito.

Vacina contra Covid-19 é aplicada em mulher grávida no estado de São Paulo
Vacina contra Covid-19 é aplicada em mulher grávida no estado de São Paulo
Foto: Divulgação/Governo de SP (17.mai.2021)

Mais Recentes da CNN