Ônibus bate em carro e caminhão na BR-153, cai em barranco e deixa seis mortos

Motorista do ônibus não respeitou sinalização e invadiu linha divisória da pista antes da batida, afirma concessionária da via; dezenas ficaram feridos

Marina DemoriLéo Lopesda CNN

em São Paulo e Goiânia

Ouvir notícia

Na madrugada desta sexta-feira (24), um ônibus de turismo bateu em um carro e em um caminhão na BR-153, no município de Aparecida de Goiânia, e caiu em uma ribanceira, deixando ao menos seis mortos.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), outras 30 pessoas ficaram feridas e foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital de Urgências da cidade e outras Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da região.

De acordo com a Concessionária Triunfo Concebra, que administra a rodovia, o ônibus da empresa não respeitou a sinalização, invadiu a linha divisória da pista e colidiu com a lateral de uma viatura da concessionária.

Em seguida, o ônibus da empresa Real Expresso, que saiu de São Paulo rumo a Brasília, colidiu de frente com um caminhão que vinha no sentido oposto da rodovia, e caiu em um barranco.

A morte de cinco passageiros que estavam no ônibus foi constatada logo após o acidente. O motorista do caminhão ficou ferido e foi encaminhado a um hospital.

Na madrugada de sábado (25), o Corpo de Bombeiros localizou o corpo de uma sexta vítima fatal. Uma idosa que tinha saído de Uberaba, em Minas Gerais, para passar o natal com as filhas, em Goiânia.

Segundo os bombeiros, ao saber do acidente, uma das filhas procurou a mãe em hospitais e até no IML, mas não encontrou. Buscas foram feitas no local, e o corpo foi localizado num córrego, na área onde aconteceu o acidente.

Caminhão atingido pelo ônibus, na BR-153. / PRF

“Preliminarmente foram contabilizadas 46 vítimas, 14 removidas aos hospitais da região e 5 óbitos. Neste momento as equipes aguardam autorização das autoridades para em seguida liberar o trânsito da rodovia”, afirmou a concessionária em nota.

De acordo com a PRF, o acidente aconteceu no km 508 da BR-153, na região metropolitana de Goiânia. No local, havia um desvio em função de obras por problemas estruturais da rodovia.

Além disso, os policiais afirmam que chovia no momento do acidente, que teve a ocorrência registrada pelos bombeiros às 02h18.

“A PRF está no local avaliando, junto aos Bombeiros e Concessionária, as condições para liberar o trânsito na rodovia”, afirmou a PRF em nota.

“O ônibus será retirado somente na madrugada de sábado, horário de tráfego menos intenso, para que o fluxo seja liberado o quanto antes”, complementa o texto, que também pede que os condutores evitem passar por esse trecho da BR-153.

Porém, por volta das 11h desta sexta (24), o ônibus foi retirado da ribanceira pelas autoridades. “Neste momento, os peritos estão realizando ainda alguns levantamentos e será feita a limpeza da pista para que seja liberada”, informou a PRF.

Ônibus da Real Expresso após ser retirado de barranco. / PRF

Foram empenhadas 27 viaturas do Corpo de Bombeiros e 51 bombeiros militares que ainda realizam trabalhos no local. Também atuam na ocorrência o SAMU, a concessionária Triunfo Concebra, Policia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

A Secretaria de Saúde de Aparecida informou à CNN, em nota, que as vítimas foram socorridas pelo SAMU. Os pacientes graves foram encaminhados para os hospitais da Região Metropolitana de Goiânia (Heapa, Hugo e Hugol), e os três pacientes com quadros leves foram encaminhados à UPA Brasicon e já receberam alta.

O Hospital Estadual de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) informou que, dos sete pacientes que chegaram, dois estão no centro cirúrgico, três estão estáveis e passam por avaliação médica e dois já receberam alta.

Manifestação da empresa do ônibus

Procurada pela CNN, a empresa Real Expresso disse que manifesta “profundo pesar” pelo acidente.

“Tão logo tomamos conhecimento do ocorrido, as equipes de contingência da empresa foram acionadas e desde as primeiras horas todo o atendimento médico e hospitalar necessário às vítimas estão sendo prestados”, afirmou a empresa em nota.

O comunicado afirma que a prioridade, neste momento, é o “atendimento sem restrições aos passageiros, seus familiares e tripulação”.

A Real Expresso informa que vai apurar as causas do acidente em procedimento interno da empresa, além das investigações das autoridades.

“Estamos trabalhando em conjunto com as Polícias Rodoviária e Civil para que tudo seja o quanto antes esclarecido. Durante o decorrer do dia, novas informações serão divulgadas”, conclui a nota.

Ônibus caiu em ribanceira após batida. / Corpo de Bombeiros de Goiás

Mais Recentes da CNN