Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Passageiro de táxi morto por policiais no RN é enterrado no interior de SP

    Walmor de Almeida Belotti, de 44 anos, foi baleado na última sexta-feira (5); motorista e esposa da vítima não se feriram

    Walmor de Almeida Belotti, de 44 anos, baleado dentro de um táxi no RN
    Walmor de Almeida Belotti, de 44 anos, baleado dentro de um táxi no RN Reprodução

    Laura Slobodeicovda CNN

    O passageiro de um táxi, que morreu na última sexta-feira (5), após ser baleado por policiais militares no Rio Grande do Norte, foi enterrado nesta terça-feira (9), em Bauru, cidade do interior paulista. Walmor de Almeida Belotti, de 44 anos, estava acompanhado de sua esposa quando o veículo foi alvejado.

    Segundo a Polícia Militar (PM), os agentes foram notificados na quinta-feira (4), às 21h, sobre o roubo de um carro em João Pessoa, na Paraíba, que se deslocava pelo Rio Grande do Norte.

    O automóvel foi localizado pela equipe na cidade de Goianinha (RN), onde houve os disparos.

    A CNN teve acesso ao boletim de ocorrência do caso. No documento, os oficiais alegam que sinalizaram ordem de parada, o que, ainda de acordo com o boletim, não aconteceu. Em seguida, teriam revidado depois de ouvir barulho de disparos.

    A família da vítima contesta a versão policial. Vanessa de Almeida Belotti, irmã de Walmor, informou que ele contratou o táxi para ir de um shopping em João Pessoa (PB) até Pipa (RN), junto com a esposa.

    Segundo Vanessa, o taxista avisou o dono do carro, que era alugado e rastreável, sobre a rota da viagem. A equipe de rastreamento, porém, teria estranhado o caminho e contatado a polícia assim que o automóvel saiu do estado.

    Vanessa explica que os policiais não sinalizaram a parada, nem chegaram a acionar a sirene, apenas iniciaram os disparos.

    Em meio aos tiros, o taxista parou o veículo em um posto de gasolina. Neste momento, os agentes fizeram a abordagem e perceberam que Walmor estava ferido.

    Ele foi atingido pelas costas no quadril, após tentar proteger a esposa com o próprio corpo. Ela e o motorista não se feriram.

    Belotti foi levado até uma unidade de saúde local e depois transferido para o Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim (RN).

    No centro cirúrgico, os médicos constataram lesão em uma artéria, mas não conseguiram estancar o sangramento.

    A vítima ficaria em coma induzido por 48 horas à espera de uma melhora no quadro para que um novo procedimento pudesse ser realizado.

    Walmor faleceu horas depois, na sexta-feira, dia do seu aniversário.

    Em nota, a PM afirma que está investigando a ocorrência e trabalhando na coleta dos depoimentos dos envolvidos.

    A irmã conta que Walmor trabalhou a vida inteira no ramo da hotelaria e iria inaugurar hoje (10) a sua própria pousada, comprada em dezembro do ano passado.