Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Peeling de fenol: idosa de 64 anos tem queimaduras de terceiro grau no rosto e precisará de enxerto no Paraná

    Vítima foi submetida ao procedimento aplicado por uma profissional que se identificava como biomédica

    Thomaz Coelhoda CNN* São Paulo - SP

    Uma esteticista está sendo investigada pela Polícia Civil do Paraná por lesão corporal, exercício ilegal da medicina e uso de produto falsificado em Curitiba (PR). 

    O caso envolve uma idosa de 64 anos, que sofreu queimaduras de terceiro grau após ser submetida a um procedimento estético conhecido como peeling de fenol no dia 25 de maio. 

    No dia dos fatos, a vítima foi submetida ao peeling de fenol aplicado por uma profissional que se identificava como biomédica. 

    No entanto, segundo a delegada Aline Manzatto, houve a constatação de que não é verídico. 11 dias após o procedimento, a mulher sentiu dores intensas e foi hospitalizada. 

    A delegada da Polícia Civil acrescentou como consequência do peeling, a vítima vai necessitar de intervenção cirúrgica com enxerto para tratar a derme facial.  

    Além disso, a PCPR está analisando os produtos utilizados na vítima para verificar a possível falsificação de produtos terapêuticos ou medicinais. 

    A delegada destacou que esses produtos devem ser adquiridos de locais específicos com controle da vigilância sanitária. 

    Caso seja constatado que os produtos foram comprados de maneira inadequada, a esteticista pode responder pelo crime de falsificação de medicamento

    Outro caso de morte envolvendo o procedimento

    O empresário Henrique Chagas, de 27 anos, faleceu após realizar um “peeling de fenol” em uma clínica de estética na zona sul de São Paulo. O procedimento ocorreu no Studio Natalia Becker

    A proprietária, Natalia Fabiana De Freitas Antonio, confirmou ser esteticista e relatou à Polícia Civil que fez um curso livre com uma farmacêutica do estado do Paraná por meio on-line.

    Segundo o Boletim de Ocorrência, Henrique começou a passar mal minutos após o procedimento, relatando dores intensas ao marido. Ele pagou R$ 4 mil pelo tratamento e estava acompanhado do marido no momento. Equipes do Samu foram chamadas, mas Henrique não resistiu às tentativas de reanimação.

    Veja imagens do caso

    O “Peeling de fenol”

    O peeling de fenol é um procedimento que utiliza ácido para promover a desnaturação ou quebra de proteínas presentes na pele, resultando em descamação e estimulando a renovação celular e a produção de colágeno, de acordo com a dermatologista Juliana Toma, em matéria publicada previamente na CNN.

    Segundo a médica, o procedimento era realizado anteriormente apenas em centros cirúrgicos e com monitoramento rigoroso, devido aos riscos de alta toxicidade.

    Porém, novas formulações do fenol levaram à permissão de sua aplicação em consultórios médicos de maneira mais suave, segura e monitorada – e com resultados vistos rapidamente.

    Nesta quarta-feira (12), um projeto de lei (PL) para regulamentar o uso do peeling de fenol. O texto foi enviado à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O projeto foi protocolado pelo deputado estadual Rogério Nogueira (PSDB).

    Sob supervisão de André Rigue