Perícia apreende 21 armas de PMs que participaram de tiroteio que matou grávida

A polícia quer saber quem foi o responsável pelo tiro que matou a modelo e designer de interiores Kathlen Romeu, que estava grávida de 14 semanas, no Rio

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro 

Ouvir notícia

 A Divisão de Homicídios da capital fluminense apreendeu, nesta quarta-feira (9), 21 armas de policiais militares que participaram do confronto com criminosos na comunidade do Lins Vasconcelos, na zona norte do Rio de Janeiro. A polícia quer saber quem foi o responsável pelo tiro que matou a modelo e designer de interiores Kathlen Romeu, que estava grávida de 14 semanas.  

A jovem foi baleada no tórax. Ela chegou a ser socorrida para o Hospital Municipal Salgado filho, na zona norte do Rio de Janeiro, mas não resistiu. A modelo foi enterrada nesta quarta-feira em um cemitério no Centro da cidade.  

A CNN confirmou que cinco dos 12 policiais militares presentes no confronto já prestaram depoimento na Divisão de Homicídios. Entre as armas apreendidas com eles, estão fuzis e pistolas. 

Em nota, a Polícia Militar informou que os agentes foram atacados a tiros por criminosos na localidade conhecida como “Beco da 14”, dando início a um confronto.

Modelo e designer de interiores Kathlen Romeu
Modelo e designer de interiores Kathlen Romeu foi baleada durante ação policial na zona norte do Rio de Janeiro
Foto: Reprodução/Instagram (5.jun.2021)

Mais Recentes da CNN