PF faz buscas em gabinete e casa de desembargador do TJ-RJ

De acordo com a investigação, Mario Magalhães, que é desembargador do TJ-RJ desde 01 de julho de 2002, coordenava crimes contra o Sistema Financeiro Nacional

Anel apreendido na casa do desembargador Mário Magalhães, do TJ-RJ
Anel apreendido na casa do desembargador Mário Magalhães, do TJ-RJ Foto: Divulgação/ Polícia Federal

Lucas Janone

Da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A Polícia Federal (PF) cumpre mandados de busca e apreensão no gabinete do desembargador Mario Guimarães Neto no prédio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e na casa dele na manhã desta sexta-feira (17),.

Segundo a PF, a operação tem como objetivo o combate à corrupção no Poder Judiciário. São 12 mandados de busca e apreensão a serem cumpridos na capital e na cidade de Petrópolis, na região serrana do estado. Magalhães é o terceiro desembargador do Tribunal afastado, recentemente, por suspeita de corrupção.

Ainda de acordo com a investigação, Mario Magalhães, que é desembargador do TJ-RJ desde julho de 2002, coordenava crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e de lavagem de dinheiro desde 2008. Na casa dele, foi apreendido um anel de brilhantes.

Na decisão do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) Luiz Felipe Salomão, também foi deferida a indisponibilidade dos bens da organização criminosa e o afastamento do desembargador de suas funções públicas

A CNN entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro para ouvir o órgão sobre o afastamento de também sobre a suspeita de o envolvimento de magistrados em casos recentes de corrupção. Em nota, o tribunal apenas informou que: “há uma operação em andamento no Fórum Central do TJRJ. Nós não temos mais informações sobre a decisão do STJ”, declarou.

Mais Recentes da CNN