Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF faz operação contra empresários por tráfico internacional de armas por caminhões

    Agentes cumprem 9 mandados de prisão, 13 de busca e 22 de sequestro de bens; armamento era traficado do Paraguai

    Elijonas Maiada CNN Em Brasília

    Um grupo de empresários do Paraná é alvo de operação da Polícia Federal e da Receita Federal por tráfico internacional de armas e drogas do Paraguai ao Brasil nesta segunda-feira (17).

    A Operação “Contraface” é para desarticular uma organização criminosa que atua em Cascavel (PR) e Toledo (PR).

    São cumpridos 9 mandados de prisão preventiva, 13 mandados de busca e 22 mandados de sequestro de bens e valores nas cidades de Cascavel, Toledo, Medianeira (PR), Erechim (RS) e Florianópolis (SC).

    A investigação da PF aponta que o grupo criminoso, capitaneado por empresários de Cascavel e Toledo, importava maconha e pistolas do Paraguai, armazenava-as provisoriamente em depósitos espalhados na região oeste do Paraná e adquiria caminhões, para transportá-las.

    Após isso, os empresários constituíam empresas fictícias para figurar como proprietárias dos caminhões, criava compartimentos escondidos nos carros, simulava a venda dos veículos para os motoristas contratados para dirigi-los e assim transportava as armas e a droga para vários estados do Brasil.

    O esquema também constituía contas bancárias tituladas por pessoas físicas e jurídicas interpostas para lavar o dinheiro obtido com suas práticas criminosas, segundo a PF.

    Ao longo das investigações, iniciadas em maio de 2023, foram apreendidos 26 toneladas de maconha e 8 pistolas.

    Também se identificou que, de 2021 até a presente data, o grupo teria movimentado ao menos R$ 14 milhões de origem criminosa.

    Em outubro do ano passado, no Rio de Janeiro, 4 agentes da Polícia Civil do estado e um advogado foram presos na deflagração da “Operação Drake”, suspeitos de inicialmente escoltarem um caminhão frigorífico carregado com 16 toneladas de maconha, venderem a droga nele armazenada e liberarem o motorista que estava conduzindo.

    Segundo a PF, esse caminhão pertencia ao grupo criminoso alvo da operação deflagrada hoje.