Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PGR pede apuração de agressões a jornalistas em manifestação

    Augusto Aras considerou eventos deste domingo em Brasília de "elevada gravidade" e solicitou que o Ministério Público investigue

    O fotógrafo Dida Sampaio, do jornal O Estado de S.Paulo, foi derrubado enquanto cobria manifestação de apoio ao presidente
    O fotógrafo Dida Sampaio, do jornal O Estado de S.Paulo, foi derrubado enquanto cobria manifestação de apoio ao presidente Foto: Ueslei Marcelino/Reuters (3.mai.2020)

    Da CNN, em São Paulo

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou ao Ministério Público do Distrito Federal nesta segunda-feira (4) que apure as agressões a jornalistas durante manifestação ocorrida em Brasília neste domingo.

    Para Aras, os eventos são de “elevada gravidade”, uma vez que a liberdade de imprensa é fundamental para a manutenção do Estado democrático de direito.

    “Solicito a adoção das providências necessárias à apuração dos fatos e responsabilização criminal dos seus autores”, escreveu o PGR em ofício.

    Neste domingo (3), repórteres e fotógrafos foram agredidos durante a cobertura de um ato em apoio a Jair Bolsonaro (sem partido) em frente ao Palácio do Planalto. O presidente se encontrou com participantes e transmitiu o ato em suas redes sociais.