Polícia desarma bombas em agência bancária após ataque no interior de MG

Bope desativou explosivos não detonados em Itajubá, após grupo de criminosos atacar agência bancária

Vídeo de morador mostra criminoso armado
Vídeo de morador mostra criminoso armado Reprodução

Carolina FigueiredoLéo Lopesda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Nesta sexta-feira (24), a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) retirou e detonou explosivos que estavam em uma agência bancária no município de Itajubá, após um ataque de grupo de criminosos.

No início da manhã, a PMMG informou à CNN que bombas não detonadas foram deixadas na agência durante a tentativa de assalto.

“Nesse momento a Polícia Federal faz o trabalho de perícia e análise. Teremos a presença dos representantes das agencia bancária pra verificação se houve ou não uma consumação desse roubo e o que de fato teria sido levado”, informou a porta-voz da PMMG, major Layla, à CNN.

“Por enquanto, a informação inicial é de que os criminosos não conseguiram detonar o cofre e nada foi levado”, disse a Polícia, em nota.

As autoridades seguem nas buscas aos criminosos e o cerco na região está mantido. Até o momento, não houve novas prisões ou apreensões.

Ainda nesta sexta (24), o governador mineiro, Romeu Zema (Novo), visitou Itajubá e disse que “tudo que estava ao alcance do estado foi feito”.

“O estado tem investido muito, principalmente na questão da inteligência. O ideal é que esse tipo de ocorrência seja detectado antes que ele se desdobre em um ato real e que os criminosos sejam capturados”, afirmou o governador.

Ataque deixa pelo menos 5 feridos

Um grupo de 12 criminosos fortemente armado atacou uma agência bancária da Caixa Econômica Federal na noite da quarta-feira (22) em Itajubá, no sul de Minas Gerais.

De acordo com informações da Política Militar, cinco pessoas foram feridas, sendo quatro policiais e um morador da cidade, baleado enquanto passava de carro pelo local.

Entre os policiais, um homem foi ferido com um tiro de fuzil no braço, outro foi socorrido com fratura na perna. Ainda de acordo com a corporação, outros dois homens tiveram ferimentos leves.

Em nota, a Prefeitura de Itajubá comentou sobre o transeunte atingido durante a ação, reforçando que o homem não corre risco de morte. “A Prefeitura está dando todo o suporte necessário para ajudar nossas forças de segurança neste momento”.

A PMMG afirma que segue em ação no local, “usando grande efetivo de policiais, cachorros, helicópteros e viaturas”.

O caso ocorreu por volta de 23h45 na quarta-feira (22). Os suspeitos fugiram em cinco veículos em direção a Campos do Jordão, no interior de São Paulo, segundo a corporação. A polícia encontrou carros abandonados nos arredores de Itajubá.

Novo cangaço

A ação desta quarta faz parte da prática do chamado “novo cangaço” no Brasil. São crimes praticados durante a noite ou madrugada, em que um grupo cerca uma cidade, geralmente no interior dos estados, e rouba grandes quantidades de dinheiro.

Segundo o especialista em Segurança Pública e professor da Faculdade Getúlio Vargas (FGV), Rafael Alcadipani, o termo faz referência a “ações em que há tentativa de domínio de uma cidade inteira para que os criminosos tentem extrair vultuosos volumes de agências bancárias”.

Mais Recentes da CNN