Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia diz que disputa de “racha” entre veículos provocou morte de menina em MG

    Suspeito de 44 anos foi detido após investigação policial identificar envolvimento no incidente fatal, ocorrido em janeiro

    Menina de 6 anos morta a tiros na Fernão Dias (MG)
    Menina de 6 anos morta a tiros na Fernão Dias (MG) Reprodução/Redes sociais

    Thomaz Coelhoda CNN*

    Um homem de 44 anos foi preso suspeito de envolvimento na morte de Melissa Maria Ribeiro, de 6 anos, ocorrida em 21 de janeiro, durante uma disputa de racha que resultou na morte da menina à tiros na rodovia Fernão Dias, em Minas Gerais.

    A Polícia Civil informou que o confronto teve início após uma discussão entre o pai da vítima e o suspeito, seguida de uma perseguição decorrente de imprudências no trânsito. Durante o incidente, a menina, que estava no banco de trás do carro do pai, foi atingida por um disparo na cabeça.

    Investigações da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), apoiadas por análises de imagens de câmeras de segurança, permitiram identificar os veículos envolvidos, registrados em alta velocidade e realizando ultrapassagens perigosas.

    O delegado Italo de Almeida, responsável pela investigação, relatou que, em determinado momento, o veículo do pai da vítima forçou o carro do suspeito a sair pela marginal da rodovia, momento em que o suspeito efetuou o disparo.

    Imagens mostra perseguição que resultou em morte de menina na Fernão Dias, em Minas / Divulgação|PCMG

    “Em certo momento dessa ‘disputa’, o veículo do pai da vítima pressionou o veículo onde estava o suspeito, que saiu pela marginal da rodovia, mas, ainda assim, ele continuou em uma espécie de perseguição”, detalha o delegado.

    Com o avanço das investigações, foi possível localizar o prédio onde o suspeito entrou, levando à sua identificação e posterior prisão, ocorrida no último sábado (6).

    No curso da apuração, uma pistola 9mm e o veículo utilizado no crime foram apreendidos. A investigação contou com a colaboração da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

    *Sob supervisão de André Rigue