Polícia Federal apreende escultura que pode ter sido roubada de museu da Líbia

Peça de mármore adquirida pela internet teria sido esculpida no período de 400 a.C

Foto: Polícia Federal

Lucas Rocha, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Uma escultura de mármore de uma cabeça humana, representando Eusculápio, deus grego da cura, do período de 400 a.C, foi apreendida pela Polícia Federal nesta quinta-feira (29), em Porto Alegre (RS). Segundo a Polícia Federal, a obra de arte adquirida pela internet é suspeita de ter sido roubada de um museu na Líbia, em 1990.

A operação foi articulada pelo Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil em parceria com a Interpol, que fez a solicitação de busca, por meio da comunicação com a Interpol Tripoli, na Líbia. A escultura está inserida na base de dados da organização de obras furtadas ou roubadas, de acordo com a Secretaria Geral da Interpol.

A Polícia Federal informou que a obra de arte irá passar por perícia e, caso confirmada sua autenticidade e procedência, será devolvida à Líbia. O comprador da peça será ouvido para esclarecer se sabia da origem da escultura.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, a obra havia sido retida pela Receita Federal no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), onde permaneceu na unidade alfandegária de fevereiro a setembro de 2020. A escultura foi liberada ao comprador após a apresentação dos documentos de importação e não foi possível verificar qualquer tipo de ilegalidade em relação ao objeto.

Polícia Federal apreende escultura
Foto: Polícia Federal

Mais Recentes da CNN