Polícia Federal recupera vinhos doados ao Ministério das Relações Exteriores

O valor estimado das duas garrafas de vinho ultrapassa os R$ 57 mil

Vinhos doados ao Ministério das Relações Exteriores foram recuperados pela Polícia Federal
Vinhos doados ao Ministério das Relações Exteriores foram recuperados pela Polícia Federal Polícia Federal

Lucas RochaGiulia Alecrimda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

No dia 16 de agosto, o Ministério das Relações Exteriores constatou a ausência de duas garrafas de vinho de valor elevado no cofre tipo adega do cerimonial. Um Petrus Pomerol Grand Cru da safra 1980, avaliado em R$ 25.750,00, e o vinho Domaine de la Romanee-Conti La Tache Grand Cru Monopole da safra de 1995, avaliado em R$ 31.868,00.

A descoberta deu início a uma investigação pela Polícia Federal, com o objetivo de recuperar, em São Paulo, as duas garrafas de vinho, que haviam sido doadas ao ministério.

A chamada Operação Borgonha, em referência à região da França que dá origem aos vinhos mais caros do mundo, levou ao autor do crime.

Segundo a Polícia Federal, o homem foi identificado, confessou o crime e indicou o comprador para quem repassou os dois vinhos. Com o mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Federal, a PF cumpriu a ordem judicial no endereço do receptador e conseguiu recuperar os vinhos furtados.

Mais Recentes da CNN