Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Policiais Civis de Pernambuco ameaçam greve durante o Carnaval

    Presidente do Sindicato dos Policiais alega que o governo do estado não cumpriu promessas feitas durante a campanha eleitoral em relação à segurança pública

    Assembleia realizada por policiais em Pernambuco
    Assembleia realizada por policiais em Pernambuco Reprodução

    Felipe SouzaLuan Leãoda CNN

    Os policiais civis de Pernambuco anunciaram a deflagração de uma greve a partir das 00h da sexta-feira (9) de Carnaval. A decisão foi tomada em assembleia realizada nesta terça-feira (6) após uma tentativa de negociação com representantes do governo não resultar em avanços significativos.

    A categoria, representada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), alega a ausência de investimentos na segurança pública. Buscando diálogo com a governadora Raquel Lyra (PSDB-PE), os representantes do Sinpol se dirigiram ao Palácio Campo das Princesas, sede do governo pernambucano, para negociar com autoridades governamentais.

    Segundo o sindicato, a reunião terminou sem definição do início das negociações. “Esta é a primeira vez na história do sindicato que a categoria deflagrou a greve porque um governo não quis abrir uma mesa de negociação”, afirmou Áureo Cisneiros, presidente do Sinpol-PE. “A partir da 0h da sexta-feira de Carnaval, os policiais civis entrarão em greve. A governadora é a responsável por essa situação, que prejudicará a segurança pública do estado”, disse.

    Nesta quarta-feira (7), o Sinpol protocolou pedido de mediação no Tribunal de Justiça de Pernambuco, para que o governo do estado negocie com os policiais civis.

    Com início previsto às 00h da sexta-feira (9), o movimento pretende chamar a atenção para as demandas da classe. De acordo com Cisneiros, a governadora não cumpriu promessas feitas durante a campanha eleitoral em relação à segurança pública. À CNN, o presidente do Sinpol ainda disse que a situação é reversível. “Ainda dá para a governadora reverter. Têm até à 0h de sexta-feira para sinalizar concretamente com a abertura da mesa de negociação”, concluiu Cisneiros.

    Em nota, o governo de Pernambuco disse que uma comissão do sindicato foi recebida na terça-feira (6), no Palácio do Campo das Princesas, por representantes da Casa Civil e da Secretaria de Administração. O governo destaca que foi aberto diálogo e que um cronograma para reabertura das mesas de negociações será apresentado ainda em fevereiro, com o objetivo de discutir as reivindicações da categoria.