Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Policiais Rodoviários Federais são alvo de operação da PF contra corrupção

    Mandados de busca e apreensão foram cumpridos; Empresa dos investigados teria recebido mais de R$ 1,6 milhão de três empreiteiras

    Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos; Empresa dos investigados teria recebido mais de R$ 1,6 milhão de três empreiteiras
    Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos; Empresa dos investigados teria recebido mais de R$ 1,6 milhão de três empreiteiras Divulgação/ Polícia Federal

    Isabelle Salemeda CNN

    em São Paulo

    A Polícia Federal (PF) cumpre nesta terça-feira (18), três mandados de busca e apreensão com o objetivo de aprofundar investigações de corrupção na Polícia Rodoviária Federal (PRF).

    Segundo as investigações, que começaram em 2018, ainda não Corregedoria da Corporação, dois policiais rodoviários federais teriam recebido vantagens indevidas por meio da contratação de uma empresa que está no nome das esposas deles. Os agentes atuavam na fiscalização de obras às margens de rodovias federais na região de Guarulhos (SP).

    Segundo a PF, os pagamentos cessaram pouco tempo após os suspeitos serem transferidos para outro setor. No entanto, a empresa dos investigados teria recebido mais de R$ 1,6 milhão de três empreiteiras que tiveram obras ao longo das Rodovias Presidente Dutra e Helio Smidt.

    Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça Federal em Guarulhos determinou o afastamento dos investigados do cargo, recolhimento de armas de fogo, proibição de acesso às dependências da PRF, além de apreensão de cinco veículos e bloqueio de ativos financeiros até o montante recebido pela empresa dos investigados.

    Além do crime de corrupção, os investigados poderão responder pelo crime de lavagem de dinheiro. As penas mínimas somadas são de 15 anos de prisão.