Por coronavírus, Justiça concede prisão domiciliar a João de Deus

João tem 78 anos e está preso desde 2018. Em dezembro de 2019, foi condenado a 19 anos de prisão

André Rosa e Daniel Mota

Da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O Tribunal de Justiça de Goiás confirmou nesta segunda-feira (30) que concedeu prisão domiciliar a João Teixeira de Faria, o João de Deus, devido à pandemia do novo coronavírus. Ele tem 78 anos.

De acordo com a decisão, há várias medidas cautelares que devem ser cumpridas, como o uso de tornozeleira para monitoramento eletrônico, entrega de passaporte e proibição tanto de frequentar a Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), onde costumava atender, quanto de entrar em contato com vítimas e testemunhas envolvidas em seu caso.

João de Deus
O líder religioso João de Deus sendo encaminhado para a prisão em Goiás (16.dez.2018)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A decisão é da juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, da Comarca de Abadiânia.

João de Deus está preso desde 2018, condenado por posse ilegal de arma de fogo e abuso sexual. Ele foi acusado de crimes sexuais durante seus atendimentos espirituais por quase 150 mulheres.

O processo corre em segredo de Justiça.

De acordo com o advogado Anderson Van Gualberto, a decisão da juíza foi tomada no dia 26 deste mês, mas a publicação só aconteceu hoje. Ele disse que em até 48 horas João de Deus deve deixar a prisão. “A decisão da magistrada deve ser cumprida nas próximas 48 horas”, comentou o advogado.

O promotor do caso, Luciano Miranda, informou que o Ministério Público ainda não foi oficiado sobre a decisão, mas que pretende recorrer. “Ficamos sabendo da decisão pela imprensa. Por conta da quarentena, todas as informações estão sendo virtuais e o Ministério Público nao foi intimado. Por isso ainda não temos conhecimento do seu conteúdo”, disse o promotor.

Leia também:

José Maria Marin ganha liberdade por causa de pandemia do coronavírus

Por coronavírus, Justiça autoriza prisão domiciliar para Eduardo Cunha

Mais Recentes da CNN