Prazo para seleção no programa Doutorado-Sanduíche no Exterior termina nesta quinta

Instituições de ensino brasileiras têm até quinta-feira (31) para seleção dos candidatos; bolsas serão financiadas pela Capes

Marcos Santos/USP Imagens

Ingrid Oliveirada CNN

Ouvir notícia

Termina nesta quinta-feira (31) o prazo para instituições de ensino brasileiras indicarem seus candidatos para participar do Programa Institucional de Doutorado-Sanduíche no Exterior (PDSE).

As bolsas de estudo serão financiadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), num investimento de até R$ 81,8 milhões.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o benefício durará de seis a 10 meses e 1.400 alunos se beneficiarão das bolsas.

Para participar

O candidato que deseja participar do PDSE precisa estar matriculado em curso de doutorado no Brasil, não possuir título de doutor, ter sido aprovado no exame de qualificação ou ter cursado o primeiro ano do doutorado, além de comprovar proficiência em língua estrangeira e não acumular a bolsa com benefícios para a mesma finalidade de outras agências de fomento.

Quando finalizado o curso no exterior, o aluno deve retornar ao Brasil para a defesa da tese.

O MEC informa também que os programas de pós-graduação que participam do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) não poderão indicar bolsistas para o PDSE.

Quem for escolhido pela instituição deve se inscrever na página do Programa de 4 a 25 de abril, até as 17h.

Sobre o Doutorado-Sanduíche

O doutorado sanduíche é um programa no qual o estudante de pós realiza parte de seu trabalho em uma universidade no exterior.

O objetivo é apoiar aluno formalmente matriculado em curso nacional de doutorado que comprove qualificação para usufruir, no exterior, da oportunidade de aprofundamento teórico, coleta, tratamento de dados ou desenvolvimento parcial da parte experimental de sua tese a ser defendida no Brasil.

Mais Recentes da CNN