Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Professores da UFRJ protestam contra Bolsonaro por excluir cientistas de honraria

    Em carta, grupo repudia a decisão do presidente e ressalta que o título seria concedido a Marcus Lacerca e Adele Benzaken por mérito científico e não por 'injunção política'

    Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
    Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Divulgação/UFRJ

    Thayana Araújoda CNN

    No Rio de Janeiro

    Quarenta e quatro professores eméritos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) protestam em carta aberta contra a atitude do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de retirar os nomes de dois pesquisadores da lista de homenageados da Ordem Nacional do Mérito Científico. No sábado (6), outros 21 cientistas brasileiros, também em repúdio, comunicaram suas renúncias ao título.

    A CNN entrou em contato com a assessoria de comunicação da Presidência, questionou o motivo da exclusão dos nomes dos pesquisadores e aguarda respostas.

    Os excluídos foram o cientista Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, da Fiocruz, que publicou a primeira pesquisa relatando a ineficácia da cloroquina no tratamento contra a Covid-19, e a cientista Adele Benzaken, atual diretora da Fiocruz Amazônia. Consultora da Organização Mundial da Saúde (OMS), ela é expoente na pesquisa contra o HIV/Aids. Então no governo, em 2019, Adele elaborou uma cartilha voltada para orientação e promoção da saúde de homens trans.

    No documento assinado pelos professores da UFRJ, o grupo ressalta que os nomes presentes na condecoração foram indicados por uma comissão paritária de membros do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SPBC).

    No manifesto emitido no domingo (7), o grupo classifica a atitude do governo federal como “indigna” e diz que mostra “falta de visão e desprezo pela ciência e pelo próprio desenvolvimento do país”.

    Em outro protesto divulgado por cientistas no sábado (6), um dia após a publicação do decreto presidencial, os signatários também destacaram que não compactuavam com o que vinha sendo promovido pelo governo federal em relação a cortes para a ciência e tecnologia e o que chamaram de “perseguição a cientistas”. Em solidariedade aos dois cientistas excluídos, os 21 cientistas renunciaram ao título.

    “Consideramos, portanto, gratificante nossa presença nessa lista, e somos extremamente honrados com a possibilidade de sermos agraciados com um dos maiores reconhecimentos que um cientista pode receber em nosso país. Entretanto, a homenagem oferecida por um governo federal que não apenas ignora a ciência, mas ativamente boicota as recomendações da epidemiologia e da saúde coletiva, não é condizente com nossas trajetórias científicas. Entretanto, em solidariedade aos colegas que foram sumariamente excluídos na lista de agraciados, e condizentes com nossa postura ética, renunciamos coletivamente a essa indicação”, diz a carta.

    Em decreto de 3 de novembro, o Bolsonaro publicou a lista dos agraciados com a honraria de Ordem Nacional do Mérito Científico no Diário Oficial da União. Dois dias depois, houve a publicação do novo decreto excluindo os dois cientistas acima mencionados.

    Leia a íntegra da carta dos professores da UFRJ:

    Os Professores Eméritos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, abaixo assinados, vêm a público expressar a sua indignação e repudiar a injusta exclusão dos cientistas Adele Schwartz Benzaken e Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda da lista de agraciados com a Ordem Nacional do Mérito Científico. Os seus nomes foram indicados por uma comissão paritária de membros do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Academia Brasileira de Ciências (ABC) e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SPBC), o que garante que sua escolha se dê em virtude de seu mérito científico, fora de toda e qualquer injunção política.

    Em decreto de 3 de novembro de 2021, o atual ocupante do Palácio do Planalto publicou a lista dos agraciados com a honraria e, em 5 de novembro de 2021, o Presidente da República, surpreendentemente, fez publicar novo decreto excluindo os dois cientistas acima mencionados, por pura perseguição política.

    Essa atitude indigna é marca de governos autoritários, condizente com o negacionismo do atual governo, que, durante a pandemia de Covid-19, se posicionou e agiu contra todas as recomendações científicas dos especialistas em saúde pública do país. Somado a isso, cortes financeiros abusivos vieram sufocar o financiamento de  universidades e centros de pesquisa brasileiros, mostrando a sua total falta de visão e desprezo pela ciência e pelo próprio desenvolvimento do país.

    Assim, prestamos nossa solidariedade aos cientistas Adele Schwartz Benzaken e Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, excluídos da lista de agraciados por motivos políticos, bem como aos 21 (vinte e um) cientistas que renunciaram coletivamente às suas indicações.

    Estes 21 colegas deixaram muito claro que não se troca honradez por honrarias.

    Rio de Janeiro, 6 de novembro de 2021

    Adalberto Ramón Vieyra
    Alda Judith Alves Mazzotti
    Alice Rangel de Paiva Abreu
    Ana Ivenicki
    Anita Dolly Panek
    Antônio Carlos Secchin
    Antonio Flavio Barbosa Moreira
    Antonio Giannella-Neto
    Arthur Octavio de Ávila Kós
    Basilio de Bragança Pereira
    Erasmo Madureira Ferreira
    Francisco Antônio de Moraes Accioli Dória
    Francisco Radler de Aquino Neto
    Gilberto Barbosa Domont
    Helio dos Santos Migon
    Henrique Murad
    Jayme Luiz Szwarcfiter
    João Luiz Maurity Saboia
    Jose Mauro Peralta
    Krishnaswamy Rajagopal
    Liu Hsu
    Luiz Davidovich
    Luiz Felipe Alvahydo de Ulhoa Canto
    Luiz Pereira Caloba
    Luiz Pinguelli Rosa
    Marcello André Barcinski
    Márcio Tavares d’Amaral
    Maria Angela Dias
    Marieta de Moraes Ferreira
    Mario Luiz Possas
    Martin Schmal
    Muniz Sodre Cabral
    Nei Pereira Junior
    Nelson Maculan Filho
    Nelson Velho de Castro Faria
    Nubia Verçosa Figueiredo
    Otávio Guilherme Cardoso Alves Velho
    Raquel Paiva de Araújo Soares
    Ricardo de Andrade Medronho
    Sandoval Carneiro Junior
    Takeshi Kodama
    Vivaldo Moura Neto
    Walter Araujo Zin
    Yvone Maggie de Leers Costa Ribeiro