Projeto une tecnologia e educação para evitar incêndios no Pantanal

Software desenvolvido monitora dois milhões de hectares do Pantanal brasileiro; brigadas treinadas pelo projeto também atuam na orientação de produtores locais

Tainá Falcãoda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectam os focos de incêndio na região que abrange parte do território de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. De janeiro a outubro deste ano, já foram registrados 6.678 focos de incêndio.

Para evitar os estragos que o fogo causa ao meio ambiente, a startup Um Grau e Meio e a empresa JBS uniram tecnologia a ações educativas.

A ferramenta cruza informações de satélites, imagens de câmeras posicionadas em torres de fazendas, além de dados meteorológicos e histórico de fogo no local.

A partir daí, são emitidos alertas em tempo real sobre casos de incêndio. O projeto também garante investimentos no trabalho de campo.

“Está sendo bem aceito pelos produtores. Estamos aqui em Pedra Preta para atender aos produtores da região. São três municípios de fazendas que estão na plataforma, e trabalhamos em treinamentos, visitas, monitoramentos e, quando há fogo também no combate”, Isafas Balke, brigadista Aliança da Terra à CNN.

O software desenvolvido já monitora dois milhões de hectares do Pantanal brasileiro.

As brigadas treinadas pelo projeto também atuam na orientação de produtores locais.

Quando não estão em combate a focos de incêndio, as equipes visitam fazendas para informar sobre técnicas de prevenção, além de orientar sobre o manejo correto do fogo.

Mais Recentes da CNN