Raul Jungmann: Inteligência deve ser reforçada para prevenir assaltos

Ex-ministro da Defesa e da Segurança Pública avaliou que as autoridades públicas precisam reforçar a inteligência com atuação preventiva

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

As cidades de Criciúma (SC), Cametá (PA) e Belford Roxo (RJ) foram alvos de quadrilhas de assalto a banco em ações que chocaram pela agressividade. Em dois dos casos, moradores foram feitos de reféns e nas três cidades criminosos usaram armamentos pesados e muitos explosivos.

Ex-ministro da Defesa e da Segurança Pública, Raul Jungmann avaliou que as autoridades públicas precisam reforçar a inteligência com atuação preventiva a fim de combater os ataques. Ele ainda destaca que o Banco do Brasil, onde ocorreram os assaltos em Criciúma e Cametá, não atende somente as contas de seus clientes, já que é o banco responsável por fazer a redistribuição de dinheiro para outras instituições financeiras.

“Aí estaria uma boa porta de entrada para a inteligência, para saber se eles tinham informações de dentro do banco ou como eles conseguiram chegar nestas agências”. Com esse rastreio, segundo o ex-ministro, seria possível as forças de segurança se anteciparem, preventivamente, a esse tipo de assalto.

Leia e assista também:

Polícia prende 12º suspeito de participar de assalto a banco em Criciúma

Justiça determina prisão de 4 suspeitos de participar no assalto de Cametá (PA)

RJ tem madrugada de explosão de caixas eletrônicos e carros incendiados

Noite de terror em Criciúma
Quadrilha usou explosivos em assalto em Criciúma (SC)
Foto: Caio Marcello – 01.dez.2020 / Agif – Agência de Fotografia via Estadão Conteúdo

(Publicado por Leonardo Lellis)
 

Mais Recentes da CNN