Réveillon: saiba como será a queima de fogos no Rio

Festa da virada, na capital, custou mais de R$ 15 milhões

Imagens de testes para a queima de fogos no Rio
Imagens de testes para a queima de fogos no Rio Reprodução/Hotéis Rio

Thayana Araújoda CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Hotéis RIO, Sindicato Patronal de todos os meios de hospedagem da cidade do Rio de Janeiro, divulgou detalhes de como será a queima de fogos em duas das áreas mais nobres da cidade: a Barra da Tijuca e o Recreio.

A duas regiões estão localizadas a mais de 23 quilômetros da praia de Copacabana e possuem belas praias, procuradas por diversos turistas. Elas estão incluídas entre os dez lugares da capital que vão ter espetáculos no céu para celebrar a chegada de 2022.

As cores dos fogos de artifício irão significar esperança e gratidão, segundo o responsável pela organização do espetáculo, o empresário André Lanza. Segundo ele, esse é o momento de comemorar a esperança de dias melhores após mais de um ano em que o mundo enfrenta uma pandemia.

“Vermelho representa o amor que temos pelas pessoas; com prata e branco fazemos alusão à paz que queremos ter entre nós. Já o dourado e o amarelo significam a prosperidade necessária para termos uma boa qualidade de vida”, detalhou Lanza.

O custo da festa de Réveillon do Rio será de R$ 15,142 milhões, sendo que a prefeitura pagará a maior parte da conta e apenas R$ 3 milhões virão de dois patrocinadores.

A conta ainda leva em consideração mais de R$ 4 milhões gastos em balsas, das quais dez ficarão em Copacabana e outras três na praia do Flamengo, na zona sul. Os espetáculos no Rio contam com os patrocínios do Sesc e Águas do Rio.

O valor foi fechado na última terça-feira (28) com a última contratação que faltava: a de metade dos pontos de fogos de artifício. O município separou R$ 350 mil como forma de apoio financeiro para o Sindicato de Hotéis e Meios de Hospedagem do Rio de Janeiro, que promoverá o espetáculo pirotécnico na Barra da Tijuca e no Recreio.

Fiscalização orla

Assim como em Copacabana, ponto principal do Réveillon do Rio, o Corpo de Bombeiros realizou fiscalizações nos quiosques de toda orla carioca, incluindo Barra e Recreio para verificar as condições de segurança contra incêndio e pânico.

Ocupação hoteleira

De acordo com dados do Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (Hotéis RIO), a Barra da Tijuca já apresenta quase 90% de confirmação de hospedagens na rede hoteleira. O presidente do Hotéis RIO, Alfredo Lopes, aposta que o resultado será ainda melhor: “Vamos chegar a 100% na maioria dos hotéis da região, os números apontam para isso”, afirma.

Com informações de Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro

Mais Recentes da CNN