Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rio anuncia retorno de 100% dos alunos às aulas presenciais a partir do dia 18

    Decisão foi publicada em Diário Oficial nesta sexta-feira (8); as instituições de ensino terão que oferecer a opção do ensino híbrido

    Escolas do Rio voltarão a operar com capacidade total (07-10-21)
    Escolas do Rio voltarão a operar com capacidade total (07-10-21) CNN/Reprodução

    Lucas Janoneda CNN

    no Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira (7) o cronograma de retorno pleno às aulas presenciais na capital fluminense, sem a necessidade de rodízio ou do distanciamento social entre os alunos.

    De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SME), a volta será feita em duas etapas, com parte dos estudantes retornando no próximo 18 e outra no dia 25. As escolas, no entanto, terão que oferecer a opção do ensino híbrido para quem não quiser estudar presencialmente.

    O calendário municipal de ensino do Rio contempla desde o retorno de creches até os alunos do EJA, programa de educação para jovens e adultos. O uso de máscaras permanecerá obrigatório, com exceção das crianças de até 3 anos. Já o distanciamento entre as cadeiras não será mais necessário.

    “É obrigatório o uso de máscara durante o deslocamento e dentro da Unidade Escolar durante todo o período de permanência, com exceção dos momentos de alimentação e hidratação”, enfatiza um trecho do protocolo sanitário da Prefeitura.

    Para o secretário municipal de educação, Renan Ferreirinha, o retorno às aulas foi viabilizado pela vacinação contra o novo coronavírus. De acordo com ele, todos os professores estão imunizados com as duas doses. Ferreirinha também detalhou à CNN, nesta sexta-feira (8), as medidas adotadas pela prefeitura para a retomada das atividades presenciais.

    “Nós já distribuímos máscaras para todos os nossos profissionais de educação, máscaras PFF2 e álcool em gel. Nós temos todos os nossos profissionais já imunizados, ou seja, com a segunda dose. Tudo para fazer as nossas unidades funcionarem da melhor forma possível, seguindo o protocolo sanitário. Estamos preparados para o retorno 100% presencial”, disse Ferreirinha.

    Na cidade do Rio de Janeiro, as escolas municipais ficaram pelo menos 11 meses sem aulas presenciais. O retorno das atividades nos colégios para os alunos aconteceu, gradativamente, no fim de fevereiro. Cerca de 39 mil professores na rede e mais 14 mil trabalhadores, como secretárias e merendeiras, atuam na rede de ensino da capital fluminense.

    Em nota, o sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) contestou a decisão. No comunicado divulgado nesta sexta-feira (8), o grupo destacou que “mantém a posição contrária ao retorno integral das aulas presenciais e de defesa do funcionamento de forma híbrida, com rodízio entre os alunos”.

    Cronograma de retorno:

    Dia 18

    • Pré-escola (4 e 5 anos);
    • 1º, 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental;

    Dia 25

    • 3º, 4º, 6º, 7º e 8º anos do ensino fundamental;
    • Creches;
    • Alunos do EJA – programa de Educação de Jovens e Adultos;

    Mais Recentes da CNN