Rio de Janeiro terá primeiro jogo sem necessidade de apresentação de teste de Covid-19

Na sexta-feira (8), a prefeitura da cidade flexibilizou regras para presença de público em estádios

Lucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Fluminense enfrenta, neste sábado (9), o Atlético Goianiense, no Maracanã, com a presença de até 20 mil torcedores, em confronto válido pelo Campeonato Brasileiro da Série A.

Será a primeira partida de futebol sem a obrigatoriedade de apresentação de teste RT-PCR negativo.

Nesta sexta-feira (08), a prefeitura do Rio determinou que quem tiver esquema vacinal completo não precisa fazer exame de Covid-19. No entanto, quem não tiver tomado a vacina de dose única ou as duas doses será obrigado a passar pela testagem.

De acordo com o decreto da prefeitura “considera-se o esquema vacinal completo pessoas acima de 60 anos, após 14 dias da dose de reforço, e pessoas de 15 a 59 anos, após 14 dias da segunda dose da vacina.”

A partida deste fim de semana será a décima segunda com torcida na cidade com presença de torcedores. Um levantamento feito pela CNN aponta que os jogos tiveram público de mais de 70 mil tordedores na cidade do Rio de Janeiro, após a pandemia de Covid-19. Somados, o Fluminense e o Flamengo jogaram cinco vezes no Maracanã com torcedores.

O Vasco, por sua vez, realizou duas partidas em São Januário, localizado na Região Central da capital, enquanto o Botafogo mandou três jogos no Engenhão, na Zona Norte. Todas as partidas foram eventos-teste da Prefeitura, com exceção do jogo Flamengo, no último domingo (3).

Para o jogo deste sábado (9), a prefeitura permitiu ocupação máxima de 50% da capacidade de cada estádio ou ginásio. Entretanto, a diretoria tricolor vai liberar 30% total do público, ou 20 mil torcedores.

O Maracanã voltou a ter presença de torcedores no dia 15 de setembro, quando ocorreu o primeiro evento-teste da prefeitura do Rio.

Na ocasião, em partida entre Flamengo e Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil, a capacidade liberada foi de 35% — uma média de 25 mil pessoas. No entanto, apenas 6.277 ingressos foram vendidos e 6.446 pessoas compareceram.

O segundo evento teste ocorreu quatro dias depois, em partida disputada entre Vasco e Cruzeiro, em São Januário, pela Série B do Campeonato Brasileiro. No dia 22 de setembro, o Flamengo voltou a jogar com público no Maracanã, quando enfrentou o Barcelona do Equador, em jogo da Taça Libertadores da América.

Já na última quarta-feira (6), o Fluminense voltou a receber sua torcida depois de mais de um ano afastada dos estádios. O jogo, no entanto, não foi um evento-teste promovido pela prefeitura.

Na ocasião, os torcedores tiveram que seguir uma série de protocolos determinados pelo clube e em consonância com a prefeitura, e precisaram realizar testes de Covid-19 em redes credenciadas pelo Fluminense, com 48h de antecedência.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio confirmou que apenas nove casos de Covid-19 foram registrados, até o momento, entre os torcedores que foram aos jogos do Flamengo e Barcelona Guayaquil, pela Libertadores, e Vasco e Cruzeiro, pela Série B do Brasileiro.

O público dos demais jogos ainda são monitorados. As informações constam na 40ª edição do Boletim Epidemiológico Covid-19 do Rio, divulgado nesta sexta-feira (8). De acordo com as informações, todos as pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus apresentaram sintomas leves.

Mais Recentes da CNN