Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Salvador 475 anos: capital da Bahia é feminina e preta

    O perfil da cidade foi traçado de acordo com os dados divulgados pelo IBGE em homenagem ao aniversário da cidade

    Salvador é a capital brasileira com as maiores proporções de população preta do país
    Salvador é a capital brasileira com as maiores proporções de população preta do país Arquivo Governo da Bahia e Prefeitura de Salvador

    Camila Tíssiada CNN

    Em Salvador

    Salvador é, atualmente, a cidade mais feminina e preta do Brasil. Esse perfil foi traçado de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em homenagem ao aniversário da capital baiana, que completa 475 anos nesta sexta-feira (29).

    Desejada pelos turistas, Salvador não encanta somente pelas belezas naturais. A cidade tem atrativos culturais, é guardiã de patrimônios históricos, além de possuir gastronomia marcante e um povo único.

    Com 2.417.678 habitantes, ela se tornou o 5º município mais populoso do país. O Censo Demográfico 2022 ajuda a revelar que Salvador é também a capital mais feminina e o 2º município brasileiro com maior proporção de mulheres na população, de 54,4%.

    Dividida entre cidade alta e cidade baixa, a capital dos baianos conta com 163 bairros, incluindo três ilhas. Até o banho de mar refresca a alma. Foi nas águas calmas da Baía de Todos-os Santos que os portugueses navegaram e posteriormente trouxeram negros escravizados da África.

    Preservando as raízes ancestrais africanas do soteropolitano, os números mostram ainda que Salvador é a capital brasileira com as maiores proporções de população preta (34,1%) e preta e parda (83,2%), e as menores proporções de pessoas brancas (16,5%) e amarelas (0,1%).

    Quando se fala de população quilombola, a cidade tem o maior número e é o 2º município brasileiro com mais pessoas que assim se declaram (15.897). Além disso, é a 2ª capital no Brasil com maior população indígena, somando as pessoas que declaram sua cor ou raça indígena com as que se consideram indígenas (27.715), abaixo apenas de Manaus.

    Para ajudar a completar esse perfil, segundo a pesquisa do IBGE, a idade mediana de quem mora em Salvador é 38 anos, a 2ª mais alta entre as capitais, abaixo apenas de Porto Alegre (RS) (39 anos) e empatada com Belo Horizonte (MG), Vitória (ES) e Rio de Janeiro (RJ). A capital tem 98 pessoas idosas (de 60 anos ou mais) para cada 100 crianças ou adolescentes de até 14 anos de idade.

    E foi nesta terra encantadora que o Brasil começou, quando Tomé de Souza fundou a primeira capital do país, em 29 de março de 1549. O título foi transferido, em 1763, para o Rio de Janeiro. Por isso, conhecer Salvador é descobrir um pouco mais da história do Brasil.

    Primeira capital do Brasil, Salvador comemora 475 anos / Arquivo Governo da Bahia e Prefeitura de Salvador

    Como diz a canção de Dorival Caymmi: “Você já foi à Bahia, nêga? Não? Então vá”!