Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    São Paulo amplia horário de atendimento e número de profissionais para combater dengue

    Para atuarem nestes espaços haverá a contratação de 500 médicos, além de enfermeiros e auxiliares de enfermagem

    Mosquito Aedes aegypti é o transmissor da dengue
    Mosquito Aedes aegypti é o transmissor da dengue Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo

    Stêvão Limanada CNN

    São Paulo

    A partir desta quarta-feira (13), São Paulo passará a ter atendimento ampliado em toda rede municipal de saúde para receber pacientes que são estão com suspeita de dengue. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa pelo prefeito Ricardo Nunes e o secretário municipal de saúde, Luiz Zamarco.

    As unidades de saúde básica que fechavam às 19h vão passar a funcionar até às 22h. Na parte externa, tendas serão instaladas para ampliar a capacidade logística dos serviços.

    Para atuarem nestes espaços haverá a contratação de 500 médicos, além de enfermeiros e auxiliares de enfermagem.

    Cerca de 10 mil mulheres que fazem parte dos programas “operação trabalho” (POT) vão passar por treinamento e reforçarão o trabalho de conscientização nas escolas e nas residências.

    Questionando sobre decretar situação de emergência, Nunes disse que a assinatura deve ocorrer quando a capital paulista atingir o patamar de 300 casos de dengue a cada 100 mil habitantes. Atualmente os números estão em 295.