São Paulo prevê retomada das aulas presenciais em julho

Academias e eventos sociais deverão ser retomados nos meses seguintes

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

No planejamento para reabertura gradual das cidades do estado de São Paulo, as autoridades sinalizam que a volta às aulas aconteça em julho. Fontes do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, as autoridades apontam que, apesar da expectativa para julho, o plano de retomada das aulas ainda é estudado pela Secretaria da Educação. 

Em entrevista exclusiva à CNN nesta quarta-feira, o governador João Doria destacou que as aulas não foram interrompidas, apenas seguem o método de ensino online, tanto nas escolas públicas como nas privadas. A previsão para julho contemplaria o retorno das aulas presenciais.

“Isso [a volta às aulas] será feito em etapas e no momento adequado”, afirmou o governador, ressaltando que a abertura da rede de ensino é uma questão que também está sendo analisada em outros países atingidos pela pandemia. 

 “Todas as aulas da rede pública estão funcionando de modo virtual. Não houve uma interrupção das aulas, mas uma adaptação”, declarou. 

Leia também:

Academias fechadas e comida para levar; Doria explica novo normal dos shoppings

Comércio poderá reabrir com restrições em SP a partir de 1º de junho

Academias e eventos sociais

Após apuração com autoridades do governo do estado de São Paulo, estima-se que as academias levem mais tempo para reabrir: somente em agosto. 

Já eventos sociais que ocasionam aglomerações, como shows, espetáculos e festivais, devem ser permitidos a partir de setembro, de forma gradual, conforme sinaliza o governo. 

Uso de máscaras

A obrigatoriedade de uso de máscaras poderá ser mantida até setembro, conforme apontam fontes do governo paulista. A adesão do acessório na capital paulista foi de 96%, enquanto no interior do estado, 87% das pessoas utilizam a máscara como forma de prevenção ao coronavírus.

 

Mais Recentes da CNN