Secretário de Saúde do Pará e presidente do Conass deixa cargos por investigação

Alberto Beltrame foi exonerado do cargo. Segundo o governador do estado, Helder Barbalho, decisão foi do próprio ex-secretário

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Um dos alvos da operação da Polícia Federal que investiga fraudes na compra de respiradores pelo estado do Pará, Alberto Beltrame foi exonerado do cargo de secretário de Saúde do Pará. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (1º). Beltrame também era presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e anunciou que irá deixar o cargo.

Em vídeo, o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), disse que Beltrame pediu licença do cargo e que o novo secretário de Saúde do Pará será o delegado da PF Rômulo Rodovalho. Já o corpo técnico da secretaria segue sob direção do médico Cipriano Ferraz.

Leia também:

Pará é o quarto estado brasileiro a registrar mais de 100 mil casos de Covid-19

PF faz buscas na casa de Helder Barbalho, governador do Pará

Em carta enviada à imprensa, Beltrame anunciou sua saída do Conass e fez duras críticas ao Ministério da Saúde, que em sua visão não cumpriu seu papel como coordenador de políticas públicas durante a pandemia do novo coronavírus.

Beltrame afirmou que o ministério deixou de cumprir seu papel essencial de coordenação de ações, orientação de medidas de isolamento social e realização da economia de escala na compra de respiradores.

Este último ponto em específico foi ressaltado por Beltrame, que está sendo investigado pela fraude na compra de equipamentos de combate a Covid-19. Ele disse que apelou diversas vezes ao Ministério da Saúde para que realizasse uma compra em conjunto com todos os estados, mas que não foi atendido.

Mais Recentes da CNN