Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sequestro de Marcelinho: ao menos R$ 40 mil foram pagos aos criminosos, diz polícia

    Em seguida, os criminosos teriam pedido mais R$ 30 mil e, nesta segunda-feira (18), outros R$ 200 mil; não há confirmação se outros valores foram pagos transferidos

    O ex-jogador Marcelinho Carioca durante treino no Corinthians
    O ex-jogador Marcelinho Carioca durante treino no Corinthians Marcos Mendes/Estadão Conteúdo - 04.jan.2020

    Da CNN

    A polícia informa que pelo menos R$ 40 mil foram pagos aos criminosos que sequestraram, no último domingo (17), o ex-jogador Marcelinho Carioca.

    Segundo os policiais que investigaram o caso, os sequestradores fizeram um pedido inicial de R$ 30 mil ao jogador, valor que foi pago por meio de uma transferência Pix.

    Em seguida, os criminosos teriam pedido mais R$ 30 mil e, nesta segunda-feira (18), outros R$ 200 mil. Ainda não há confirmação se outros depósitos foram feitos aos criminosos.

    Marcelinho teve de entregar o celular aos sequestradores e senhas bancárias. Outros valores foram levados das contas dele.

    Segundo o delegado-geral Artur Dian, da Polícia Civil, foram levados cerca de R$ 40 mil do ex-jogador. “Temos uma grande quantidade de sequestradores que estava lá dentro, de seis a oito. Temos cinco presos. É uma ocorrência que ainda está em andamento e estamos apurando”.

    O delegado Osvaldo Nico Gonçalves confirmou que houve o pagamento e que o ex-jogador foi mantido em cárcere privado.

    Marcelinho havia desaparecido na madrugada de domingo após ter ido, no sábado (16) a um show do cantor Thiaguinho na Neo Química Arena, na zona leste de São Paulo.

    O ex-atleta foi liberado no início da tarde de hoje e levado a uma delegacia em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. Na mesma cidade, policiais encontraram, mais cedo, o carro de Marcelinho Carioca, que havia sido abandonado em uma rua no Jardim Valparaíso.

    O ex-jogador será levado à Delegacia Antissequestro, no centro da capital paulista, onde deverá prestar depoimentos.

    Duas mulheres e um homem foram presos por suposta participação no crime e também serão ouvidos.

    (Publicado por Fábio Munhoz. Com informações de Stêvão Limana, da CNN)