Séries Originais explora os mistérios da rodovia Transpantaneira

Da criação de gado à maior população de onças-pintadas do mundo, os 145 quilômetros de estrada possuem muitas histórias para serem contadas

Uma grande população de onças-pintadas vivem ao longo da Transpantaneira
Uma grande população de onças-pintadas vivem ao longo da Transpantaneira Foto: CNN Brasil

Da CNN

Ouvir notícia

O segundo episódio da série que explora a história do Pantanal passando pelos quatro elementos (fogo, terra, água e ar) da natureza vai explorar a rodovia Transpantaneira, que atravessa o bioma e o marca pelo elemento Terra. O programa vai ao ar neste domingo (1º).

O objetivo da Transpantaneira no início de sua construção era ligar as cidades de Poconé e Corumbá. Em 1977, quando ocorreu a divisão entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o trajeto foi encurtado, e passou a ligar Poconé ao distrito de Porto Jofre, local que concentra a maior população de onças-pintadas no mundo.

“Foi para o homem pantaneiro uma obra extraordinária. Antes não se concebia o acesso ao Pantanal de carro, de caminhão, era muito difícil. Como não existia estrada, você transportava as famílias, as cargas, as mercadorias, ou em cima de carro de boi, carroças ou no período das águas, de canoa”, conta o advogado Luiz Eubank, filho do prefeito na época da construção da estrada.

A equipe do CNN Séries Originais percorreu os 145 quilômetros da estrada para contar quem são os moradores dessa rodovia: como Zé Firmino, que não tem medo de onça nem de ariranha, mas sim de abelhas. “Eu tenho medo da abelha. Eu tenho medo da abelha porque abelha ataca, né. Tem vezes, época que ela tá reproduzindo, ela fica meio agressiva”, conta.

A região do Pantanal também é um local de criação de gado há mais de 200 anos. Quase 95% do Pantanal está nas mãos da iniciativa privada, em sua maioria fazendeiros que lucram com a criação de gado.

O turismo também era uma das principais fontes de movimento da rodovia, entretanto, a pandemia do novo coronavírus afastou os viajantes, e os incêndios nos biomas, afastaram as onças-pintadas.

Pantanal
A criação de gado é uma das atividades mais lucrativas da região
Foto: CNN Brasil

Bahia de todos nós

Tambor do Olodum
O Olodum tornou-se um dos símbolos da Bahia
Foto: CNN Brasil

O terceiro episódio da série que fala sobre os dons da Bahia vai falar de musicalidade. De Itapuã aos trios elétricos, a música baiana move o Brasil. 

A equipe do CNN Séries Originais conheceu a história de Itapuã, região consagrada nas letras de Vinícius de Morais e Toquinho.

A criação dos trios elétricos em 1950. Adolfo Antônio Do Nascimento – conhecido como Dodô – e Osmar Alvares Macedo – o Osmar – decidiram acrescentar instrumentos elétricos e autofalantes a um veículo. Tratava-se de um Ford 1929, chamado de Fobica.

O carro também ganhou decorações, pinturas e os dizeres “dupla elétrica”. A dupla percorreu um trajeto pelas ruas de Salvador até a praça Castro Alves. Setenta anos depois, o trajeto ainda é tradição do carnaval de Salvador. 

Outro símbolo da música baiana é o grupo de percussão Olodum. Criado em 1979 como forma de diversão para os moradores do Pelourinho.

“Esses povos trouxeram tantas informações para a cidade de Salvador que elas permitiram que o Olodum recriasse uma verdadeira civilização africana, que dentro tá estampado em tudo que você vê nessa casa”, conta o presidente do grupo.

A equipe também foi até a Costa do Sauípe para conversar com Daniela Mercury. Ela falou do início da carreira até os sucessos de hoje.

“Eu disse várias vezes que eu nunca nem sonhei em chegar perto do que eu me tornei. Porque eu queria mesmo era cantar e dançar, estar no palco. Comecei a ser convidada para fazer barzinhos, mas eu fiz tudo muito cedo na minha vida. Com 16 anos eu comecei a trabalhar para pagar minhas aulas de balé, paguei meu segundo grau para ajudar minha mãe e meu pai que tinham cinco filhos lá em casa.”

Daniela Mercury
Daniela Mercury é um dos principais símbolos nacionais da música baiana
Foto: CNN Brasil

Apresentado por Evaristo Costa, o Séries Originais começa às 19h20, aos domingos, na CNN.

A CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN.

Séries Originais é transmitido também ao vivo pelo site da CNN.

Mais Recentes da CNN