Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sistema prisional do RS será reforçado por servidores federais e dos estados de SC e MG

    Ao todo 75 servidores vão atuar nos presídios e penitenciários no Sul do país

    Enchentes, como as que afetam o Rio Grande do Sul, aumentam o risco de doenças infecciosas, como leptospirose e dengue
    Enchentes, como as que afetam o Rio Grande do Sul, aumentam o risco de doenças infecciosas, como leptospirose e dengue Jefferson Bernardes/Getty Images

    Bruno Torquatocolaboração para a CNN

    São Paulo

    A rotina das unidades prisionais do Rio Grande do Sul será reforçada com 75 servidores da Secretaria Nacional de Políticas Penas (Senappen), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) e da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária e Socioeducativa de Santa Catarina (SAP).

    O auxílio dos estados e do governo federal é feito após alguns servidores do Rio Grande do Sul terem tido residências atingidas pelas enchentes que impactaram todo o território gaúcho.

    De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, desde o início dos eventos climáticos, a Secretaria de Sistemas Penal e Socioeducativo (SSPS) e a Polícia Penal (PP) estabeleceram um gabinete de crise para monitorar a situação dos presídios afetados.

    A mobilização visa garantir a segurança e a integridade física dos servidores penitenciários e das pessoas privadas de liberdade.

    Na manhã de sexta-feira (10), 15 policiais penais enviados pela Senappen embarcaram, em Brasília, rumo ao Rio Grande do Sul.

    Nos próximos dias, chegarão 30 servidores de Minas Gerais e 30 de Santa Catarina.