Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    SP: Defesa Civil alerta para chuvas intensas durante todo o final de semana

    Previsão é de um acumulado de 200 milímetros em algumas regiões do estado

    Duda CambraiaBianca Camargoda CNN

    Em entrevista à CNN, nesta sexta-feira (19), o capitão Roberto Farina, diretor de comunicação da defesa civil de São Paulo, detalhou a previsão do tempo para este final de semana, que motivou o órgão a emitir um alerta para fortes chuvas no estado até domingo (21).

    “A previsão de chuva acumulada, principalmente no litoral norte, Vale do Paraíba e baixada santista, é de 200 milímetros. Na capital e na região de Sorocaba, o acumulado pode chegar a 150 milímetros”, afirma o capitão.

    Capitão Farina explica que a chuva da noite de quinta-feira (18) é diferente da precipitação prevista para o final de semana. “Nós tivemos, nessas ultimas 24h, uma chuva típica de verão, uma chuva de tempestade, foram 150 chamados de queda de árvores no estado, os ventos ficaram em torno de 50km/h”.

    “A chuva do final de semana é uma chuva típica de frente fria, chove a maior parte do dia, é um dia mais nebuloso, com pouco sol. É uma chuva que vem e pode gerar, além da questão dos ventos, deslizamentos”, relata o diretor de comunicação da defesa civil de São Paulo.

    O capitão explica que a chuva do final de semana é consequência de uma zona de baixa pressão que vem do oceano. Por isso, a região leste do estado será a mais atingida.

    O que fazer na hora da chuva

    O capitão Farina orienta a população a se proteger no momento em que o tempo estiver mudando. “Quando o céu fechar, começar um vento mais forte, a gente orienta as pessoas a procurem um lugar mais seguro, não ficar embaixo de árvores e evitar estar na água”.

    Com riscos de deslizamentos, a defesa civil reforça algumas medidas de segurança.

    “As pessoas que moram em situação de risco, a gente orienta a visualizar alguns sinais, como trincas e rachaduras. Se elas visualizarem isso, que elas saem imediatamente e liguem para defesa civil, no 199. Em uma emergência, liga para a Polícia Militar (PM), no 190, ou para os bombeiros, no 193”, orienta o capitão.