Tarifas de metrô, trem e ônibus de SP não terão reajuste e ficam em R$ 4,40

Congelamento visa amenizar impactos da pandemia, de acordo com o governo do estado e prefeitura de São Paulo

Juliana Elias,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia
São Paulo, metrô
Metrô de São Paulo, um dia após a flexibilização da quarentena na capital paulista
Foto: Bruno Rocha – 02.jun.2020/Estadão Conteúdo

O governo do estado de São Paulo e a prefeitura da capital informaram nesta terça-feira (29) que não promoverão reajustes nas tarifas do transporte público, por conta da crise econômica e sanitária causada pela pandemia de coronavírus. 

A decisão vale para as passagens do Metrô, CPTM e os ônibus municipais, que serão mantidos nos atuais R$ 4,40. 

Leia também: 
Brasil confirma 1.111 novas mortes por Covid-19, maior número em três meses
Prazo para fazer doações e abater do IR acaba em 30 de dezembro; saiba como doar

Em nota à imprensa, o governo de João Dória (PSDB) afirmou que, apesar da queda de cerca de 60% na média de passageiros, “a reforma administrativa implementada pelo Governo do Estado com enxugamento da máquina e ajuste fiscal permite o congelamento da tarifa”. 

 

Mais Recentes da CNN