Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Temporada de cruzeiros será retomada a partir de 5 de março no Brasil

    No início de 2022, avanço da variante Ômicron interrompeu as operações no país

    Cruzeiro marítimo no Pier Maúa, no Rio de Janeiro.
    Cruzeiro marítimo no Pier Maúa, no Rio de Janeiro. Fernando Frazão/Agência Brasil

    Lucas Janoneda CNN

    no Rio de Janeiro

    A temporada de cruzeiros no Brasil será retomada a partir do dia 5 de março, em função da melhora no cenário epidemiológico no país. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (2) pela Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia). O documento foi obtido com exclusividade pela CNN.

    O comunicado aponta que as operações no país serão retomadas com 19 roteiros, sendo oito destinos finais. São eles os estados de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, incluindo Balneário Camboriú, Itajaí, Porto Belo, Santos, Ilhabela, Rio de Janeiro, Angra dos Reis/Ilha Grande e Búzios.

    Com início em novembro de 2021, a temporada de cruzeiros tinha previsão de transportar mais de 360 mil turistas, com um impacto financeiro de R$ 1,7 bilhão. Além disso, o setor esperava gerar mais de 24 mil empregos, envolvendo uma cadeia extensa de segmentos da economia, entre eles comércio, alimentação, transportes, hospedagem, serviços turísticos, agenciamento, receptivos e combustíveis.

    No entanto, com o avanço da variante Ômicron no Brasil, as operações estavam suspensas desde o início de janeiro.

    “Os cruzeiros são o único segmento do turismo que exige uma abordagem robusta dos protocolos de saúde e segurança que abrangem toda a experiência – incluindo testes negativos antes do embarque; testes regulares da tripulação; um ambiente onde quase todas as pessoas são vacinadas; limpeza contínua de todos os espaços públicos e quartos de hóspedes/tripulação; uso de máscaras, distanciamento social e ventilação”, destaca um trecho do comunicado.

    Segundo a associação, de um total de aproximadamente 130 mil passageiros transportados entre 5 de novembro e 3 de janeiro de 2021, cerca de 1.100 casos de Covid-19 foram confirmados, o que representa menos de 1% do total das pessoas atendidas (incluindo hóspedes e tripulantes).