Testes para coronavírus são vendidos ilegalmente por farmácias do RJ

O valor do item chega a custar R$ 250 em alguns estabelecimentos

Ouvir notícia

Segundo estado com o maior número de vítimas e infectados pelo novo coronavírus, o Rio de Janeiro também tem enfrentado dificuldades com a falta de testes para o novo coronavírus. Farmácias da cidade foram denunciadas por comercializar ilegalmente os chamados testes rápidos, que ficam prontos em poucos minutos, a 250 reais.

De acordo com a Vigilância Sanitária do município, a atual legislação não abrange a realização de testes rápidos para COVID-19 por estabelecimentos farmacêuticos, sendo possível fazer os exames apenas por redes hospitalares devido à necessidade de notificação. Portanto, se estes testes são realizados fora do ambiente hospitalar, o governo não consegue ter a precisão do número de casos. 

Outra preocupação das autoridades é com a execução dos exames e com a quantidade de sangue colhido para a realização do teste. O profissional envolvido precisa estar devidamente paramentado para realizar a coleta. 

Diante do cenário de pandemia, a Vigilância Sanitária também já estuda criar um plantão com profissionais disponíveis 24 horas para intensificar a fiscalização. Em caso de denúncia, o estabelecimento pode receber intimações e até a interdição total.

Mais Recentes da CNN