Uso irregular de animais em espetáculos e festas é alvo de operação da PF no Rio

Operação Ararat tem objetivo de cumprir quatro mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro e na Região Metropolitana

Foto: José Lucena/The News 2/Estadão Conteúdo

Isabelle Salemeda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Trinta policiais federais e sete analistas ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foram às ruas do Rio de Janeiro e do município de Itaboraí, na Região Metropolitana no início da manhã desta quinta-feira (23) para coibir a utilização irregular de animais em espetáculos e festas.

A ação nomeada Ararat tem o objetivo de cumprir quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela 41ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

A investigações apuram a possibilidade da manutenção dos animais em condição irregular, bem como a inadequação dos locais de alojamento, com a restrição de espaço e alimentação, em desacordo com as necessidades das espécies, o que configura crimes contra a fauna.

Além disso, a operação deflagrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico do Rio de Janeiro tem o objetivo de verificar a se documentação de posse dos animais é original, reprimindo a falsificação dos documentos.

Pelo menos sete veículos deixaram a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. As equipes do Ibama levavam gaiolas para o caso de apreenderem animais de criadores clandestinos.

Os investigados responderão pelos crimes previstos na Lei de Crimes Ambientais, além de outros crimes que possam surgir no decorrer da investigação.

Mais Recentes da CNN