Virada de ano terá muita chuva por quase todo país, diz meteorologista 

São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Rio de Janeiro devem enfrentar grandes temporais nos próximos dias 

Ingrid Oliveirada CNN

Ouvir notícia

Josélia Pegorim, meteorologista do Climatempo, disse em entrevista à CNN que boa parte do país enfrentará fortes pancadas de chuva nos próximos dias.

“Imagina uma máquina de chuva. Ela estava posicionada entre a Bahia, o norte de Minas e Tocantins. Agora ela vai funcionar a todo vapor, entre o Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e o Rio de Janeiro.”

Pegorim diz que o alerta no momento é grande, já que as chuvas devem cair com muita frequência até a próxima semana.

“A dose de preocupação é grande. A região do litoral norte de São Paulo já está com grandes áreas de alagamento, nas últimas três horas tivemos três milímetros de chuva em Ilhabela.”

“Agora Goiás e Tocantins a situação é complicada. Em Goiás se espera muita chuva, não só para o fim de semana agora, mas para semana que vem também.”

Ela alerta àqueles que vão viajar para os cuidados na estrada, já que pode haver risco de deslizamento de terra.

Apesar disso, ela diz que a boa notícia é que, as regiões do sul da Bahia já tiveram tempo firme hoje, sem chuva e que o sol está predominante em algumas regiões.

“Não há expectativa de chuva, pelo menos até terça-feira da próxima semana.”

Em contrapartida, ela aponta que o nível de água neste verão será baixo.

“Nós temos o estado do Rio Grande do Sul que está sofrendo com a estiagem [seca] e vai continuar sem essa chuva.”

Ela explica que os reservatórios são divididos em energia e reservatório de abastecimento para a população.

Josélia Pegorim avalia que “não vai ser nesse verão que a gente vai conseguir terminar o período em uma situação confortável.”

Segundo ela, “o sistema Cantareira está terminando o ano de 2021 com cerca de 25% de armazenamento cheio. Em outros anos, ficava em 40% [que ela entende que não é ideal], mas esse é o pior resultado desde 2015.”

“Todo cuidado e toda economia de água é recomendada”, finaliza.

 

Mais Recentes da CNN