Vítimas das chuvas na Baixada Fluminense recebem 20 toneladas de alimentos

Doações para moradores da Costa Verde começam a ser enviadas nos próximos dias; cerca de 7.000 pessoas tiveram de deixar suas casas na região

Além dos alimentos, entidade fez doação de eletrodomésticos às famílias atingidas pelas chuvas
Além dos alimentos, entidade fez doação de eletrodomésticos às famílias atingidas pelas chuvas Divulgação

Beatriz Puenteda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A ONG Ação da Cidadania distribuiu nesta quarta-feira (6) cerca de 20 toneladas de alimentos para as vítimas das chuvas na Baixada Fluminense. A entrega faz parte da primeira fase do auxílio para os moradores das regiões afetadas diretamente por enchentes, inundações ou alagamentos. Desde a última quinta-feira (31), o estado do Rio de Janeiro tem sofrido com as fortes chuvas e mais de 7.000 pessoas tiveram que deixar suas casas.

Além dos alimentos, a Ação Cidadania também entregou 2.000 kits de higiene, roupas e colchões para os moradores dos municípios afetados, como Nova Iguaçu e Mesquita.

Na Costa Verde, as doações estão previstas para chegar nos próximos dias. As cidades de Angra dos Reis e Paraty foram as mais afetadas pelas chuvas. Em apenas cinco dias, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) registrou chuvas superiores a 800 milímetros em Angra dos Reis e mais de 600 milímetros em Paraty.

Petrópolis, cidade da Região Serrana que foi fortemente atingida pelas chuvas em fevereiro e teve mais de 240 mortes, recebeu 1.800 eletrodomésticos da ONG.

Todo o trabalho de arrecadação e distribuição feito pela Ação Cidadania faz parte da campanha SOS Enchentes Brasil, iniciada no ano passado. O projeto já levou mais de 1.200 toneladas de donativos para estados afetados por catástrofes, como Minas Gerais, Bahia e Maranhão.

Para realizar doações para as vítimas das chuvas é preciso acessar o site www.acaodacidadania.org.br ou doar pelo Pix sosenchentes@acaodacidadania.org.br. A sede da Ação da Cidadania no Rio de Janeiro segue funcionando como ponto de coleta das 9h às 18h.

Mais Recentes da CNN