Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Defesa israelense diz que abriu rotas de evacuação para hospitais de Gaza em meio a bombardeio

    Testemunha dentro de um dos complexos hospitalares, o jornalista freelancer Mustafa Sarsour disse à CNN no domingo que houve mais bombardeios nas proximidades

    Palestinos fogem do norte de Gaza
    Palestinos fogem do norte de Gaza 9/11/2023 REUTERS/Mohammed Salem

    Kareem KhadderNiamh KennedyTim ListerAbeer Salmanda CNN

    As Forças de Defesa de Israel (FDI) afirmaram que abriram passagem para três hospitais no Norte de Gaza e abriram uma rota adicional para a evacuação de civis para o Sul.

    São os hospitais: Al-Shifa, Rantisi e Nasser.

    Em um comunicado divulgado neste domingo (12), as FDI disseram: “após os repetidos apelos das FDI aos residentes de Gaza para evacuarem o Norte de Gaza para sua própria segurança, as FDI estão permitindo a passagem dos hospitais Shifa, Rantisi e Nasser”, a pé e em ambulâncias.

    As IDF também disseram que nos últimos dias a Administração de Coordenação e Ligação de Israel para Gaza (CLA) “conversou várias vezes com o gerente do Hospital Shifa e apresentou-lhe possíveis passagens do hospital”.

    As IDF divulgaram uma gravação de áudio de uma suposta conversa que ocorreu na noite de sábado (11), na qual um oficial do CLA informa ao gerente sobre uma rota segura a Leste do hospital pela rua Al Wahda. A conversa foi em árabe.

    O oficial diz que não há forças israelenses a leste do hospital. O gerente do hospital menciona aeronaves na área, mas o oficial israelense responde: “Não, não, não, não são nossos”.

    O gerente do hospital pergunta se as ambulâncias também podem sair e é informado: “Não há problema algum”.

    A CNN busca comentários do hospital, mas as comunicações são difíceis.

    O exército israelense reconheceu que havia “combates intensos e contínuos” nas proximidades do hospital Al-Shifa no sábado, mas negou as alegações de que estava atirando diretamente contra o complexo.

    Uma testemunha dentro do complexo hospitalar, o jornalista freelancer Mustafa Sarsour, disse à CNN no domingo que houve mais bombardeios nas proximidades.

    Uma enfermeira que trabalha para os Médicos Sem Fronteiras – que foi evacuada do hospital vizinho Al-Nasser no sábado – disse ter visto tanques e soldados israelenses nas proximidades quando saiu.

    Em comentários enviados à CNN pela organização, o enfermeiro Fadi Abu Riyala disse: “Não pudemos levar nenhum paciente conosco, há pacientes na recepção, ainda vivos e respirando”.

    Não está claro quantas pessoas conseguiram deixar o complexo Al-Shifa nos últimos dias. Acredita-se que milhares de civis deslocados ainda estejam no complexo hospitalar, de acordo com a Sociedade do Crescente Vermelho Palestino e autoridades do hospital.