Bruno Covas inicia sessões de imunoterapia para tratar câncer


14 de março de 2020 às 15:44
Bruno Covas em São Paulo

Crédito: Rovena Rosa/Agência Brasil

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), concluiu as oito sessões de quimioterapia e começou a passar por imunoterapia no tratamento contra o câncer esofogástrico. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (27) pelo médico infectologista David Uip e a equipe médica do Hospital Sírio-Libanês, que acompanha o prefeito.

Em entrevista coletiva, Uip explicou que Covas recebeu “doses plenas e tratamento completo” com a quimioterapia, mas que a mudança para a imunoterapia se mostrou a ideal para dar continuidade ao combate contra o câncer por ter menos efeitos adversos dos pontos de vista laboratorial e clínico.

De acordo com o oncologista Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, o novo tratamento é considerado "mais tranquilo e muito menos tóxico", além de reforçar a imunidade do prefeito. Com isso, Covas deve começar a retornar à vida pública.

"A quimioterapia diminui a imunidade enquanto a imunoterapia, pelo contrário, ativa", explicou Pfiffer.

Covas já fez a primeira sessão de imunoterapia na quarta-feira (26) e, segundo a estimativa dos médicos, deve seguir o tratamento pelos próximos seis meses, com uma sessão a cada três semanas.

A equipe médica ainda destacou que o prefeito está em bom estado de saúde e que uma nova cirurgia está descartada por enquanto.

“Essa decisão tem que ser tomada em conjunto, inclusive com o prefeito. Nesse momento, a melhor decisão terapêutica para o prefeito é o uso de imunoterápicos. A cogitação de alternativas será aventada no final do ciclo desse imunoterápico”, disse o médico. “Não há previsão de mudança de rumo nos próximos meses”, frisou.

Desde novembro de 2019, Bruno Covas passa por tratamento um câncer esofogástrico. O diagnóstico ocorreu após ele passar por exames durante uma internação para tratar erisipela, em outubro.