Governo de Brasília manda investigar fake news de que cidade seria fechada


Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN   Da CNN Brasil, em Brasília
21 de março de 2020 às 09:42
Ibaneis Rocha

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB)

Foto: Paulo Carvalho/Agência Brasília

Assim que começou a circular um áudio alardeando que Brasília seria fechada na segunda-feira (23), o Senado ligou para o gabinete do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, para ter informações. A notícia era falsa e, como toda notícia falsa, criou pânico.

Ilana Trombka, diretora-geral do Senado, ao telefone, afirmava estar preocupada com o fechamento da cidade, porque havia marcado sessões, ainda que virtuais, para segunda e terça-feira. Ela se baseava em uma mensagem de áudio que servidores do Senado haviam recebido e que anunciava o fechamento de Brasília.

Do outro lado da linha, o secretário da Casa Civil, do governo do Distrito Federal, Valdetário Andrade, explicava que era mentira e que não passou pela cabeça do governador Ibaneis Rocha a ideia de fechar a cidade.

O governo do Distrito Federal decidiu abrir uma investigação, pela Polícia Civil, para saber quem produziu e disseminou a mentira. O áudio tem a voz de uma mulher que teria descoberto que o governo de Brasília iria fechar Brasília.

A coluna conversou com o secretário chefe da Casa Civil. Ele explicou que a medida de fechar a cidade seria pior para o enfrentamento do coronavírus. "Se não permitisse a circulação de pessoas na cidade, isso prejudicaria levar alguém ao hospital, uma mãe ter filho, alguém comprar remédio", disse.

"O governo não pode se render às fake news, ficar respondendo a uma coisa que fica se proliferando em velocidade insana. Alguém tem que chamar a voz da razão e diminuir o surto de histeria", disse à coluna. "Tem que diminuir o fluxo de pessoas, fechar a cidade não", afirmou o secretário da Casa Civil do Distrito Federal.